Pontes sobre o Riacho Magu e Rio Flores tiram moradores do isolamento

A realidade marcada pelo isolamento agora está só na lembrança dos moradores da zona rural de Lajeado Novo e também das proximidades do Riacho Magu, localizada na zona urbana do município de Santana do Maranhão. Isso graças à construção das pontes de concreto, obra realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra). A solenidade de entrega foi realizada virtualmente, na quarta-feira (7).

Marivaldo Pereira Neves, produtor rural, conta que antes, o Rio Flores transbordava e quem estava na zona rural ficava vários dias isolado, comprometendo até o socorro médico. “Essa ponte é um sonho de todos que foi realizado. Já sofremos muito aqui na região. Quem estava doente e precisava ir para a cidade também enfrentava dificuldade. Mas agora chegou a ponte do novo tempo”, conta.

Para a caseira Maria José Bezerra, o principal impacto da nova ponte é o trajeto até a escola do filho, que agora é feito com mais rapidez e segurança. “Ficávamos semanas e semanas com o rio passando por cima dessa ponte de madeira. As crianças perdiam aula porque não tinha como atravessar. Agora com essa ponte nova acabou o sofrimento”, afirmou.

A ponte sobre o rio Flores tem 54 metros de comprimento por 8 de largura. Um investimento que beneficia diretamente 300 famílias que moram na zona rural de Lajeado Novo. Além de mais mobilidade para essas pessoas, fomenta a economia local com melhores condições de circulação dos produtos ligados ao plantio de milho e criação de gado, que é a principal base econômica. 

Antes as duas pontes eram de madeira e colocavam em risco a vida de quem passava pelos locais. “Substituímos duas pontes de madeira por de concreto. Uma iniciativa importante que garante a mobilidade de pessoas, da produção e de mercadorias com mais segurança. É assim que a gente cuida das pessoas, levando obras que proporcionam mais qualidade de vida”, destacou o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

Outro benefício importante das obras é a geração de emprego e renda e melhores condições do transporte de mercadoria, sobretudo em um momento de crise econômica mundial. “Esse trabalho é de muita satisfação. A gente percebe a alegria da população com a construção dessa ponte, que é importante também para microempresários porque precisam para os carros trazerem as mercadorias. Estamos muito felizes de poder contribuir”, disse o trabalhador da obra sobre o Riacho Magu, Paulo Martins.

A ponte sobre o Riacho Magu tem 25 metros de comprimento e dez de largura e atende aproximadamente 14 mil habitantes, facilitando significativamente o deslocamento para outras cidades e também para várias comunidades da zona rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.