.

Os 4 fatores para entender os ciberataques e como proteger a sua empresa

A internet banda larga e a conectividade representaram um marco para muitos negócios na era digital. Empresas que já existiam conseguiram chegar a um público mais amplo fazendo com que o comércio local fosse ainda mais lucrativo. Outros negócios nasceram graças aos planos de internet e sua possibilidade de criar negócios 100% digitais com a venda de produtos e serviços.

No entanto, como em qualquer atividade sempre existem fatores positivos e negativos. Neste caso, a pior parte é que a Internet pode ser um lugar inseguro para os negócios. Principalmente com hackers dedicados a atacar empresas em benefício próprio. Portanto, o ciberataque é um risco real do qual as empresas devem se preocupar e buscar proteção.

A cada 5 negócios, 1 é vítima de ataque cibernético, e entre estes 60% encerram as atividades em menos de 6 meses.
O que os dados nos mostram é que os donos de pequenos negócios não estão preparados para se proteger diante de um ataque hacker, e é por isso que muitos negócios são obrigados a fechar.

1- Os negócios não estão preparados para um ciberataque

Ainda que muitas empresas levem a sério aspectos de segurança de suas lojas, instalando câmeras de segurança, por exemplo, ainda não são suficientemente seguras no comércio online.

Os dados mostram que 83% dos negócios não possuem nenhum plano sobre o que fazer diante de um ciberataque. Isso faz com que após um ciberataque as consequências sejam ainda piores, já que é necessário mais tempo para encontrar uma solução.

2- As empresas não contratam especialistas em ciberataque

Ainda que não possuam conhecimento sobre segurança online, a maioria das empresas não contrata serviços de profissionais ou empresas especializadas para se proteger de ciberataques, pelo menos até sofrer um.

Apenas 42% das empresas pesquisadas destinam uma parte do orçamento para se proteger de ciberataques.

3- As empresas pequenas são as que mais sofrem ataques cibernéticos

Os hackers atacam mais as pequenas empresas pois sabem que são as mais vulneráveis.
Segundo a pesquisa 95% dos vazamentos de cartões de crédito acontecem em pequenas empresas.

E não apenas são as mais atacadas pelos hackers, além disso, os pequenos negócios são os que possuem mais probabilidade de fechar depois de serem hackeados. Um 60% deles acabam fechando após os ataques.

4- Os Estados Unidos é o país onde as empresas mais sofrem ciberataques

O país mais afetado por ciberataques é os Estados Unidos, Porém o Brasil vem ultimamente sofrendo com diversos ataques hackers, principalmente no âmbito institucional. O que eleva a importância da segurança do comércio online, afinal o êxito e sucesso de um negócio também passa pela proteção do cliente e de seus dados.

Fonte: https://comparaepoupa.com.br/blog/ciberataque-empresas/