Open Society Foundations doa mais de R$ 5 milhões ao Governo do Maranhão para combate à pandemia de COVID-19

Rio de Janeiro – Para apoiar as contínuas ações de enfrentamento à pandemia de COVID-19 e suas consequências para a população mais vulnerável, a Open Society Foundations anuncia a doação de 1 milhão de dólares (aproximadamente R$ 5,3 milhões) ao Governo do Estado do Maranhão, uma das regiões com alta incidência de casos no país. Os recursos permitirão a distribuição de 30 mil cestas básicas, a compra de medicamentos e equipamentos médicos e a confecção e distribuição de máscaras de proteção. O investimento reforça o compromisso da Open Society Foundations com a população amazônica.

Nossa atuação tem a missão de apoiar aqueles que estão às margens da sociedade. Assim, estamos auxiliando diretamente o poder público para que possa enfrentar a crise olhando para os mais vulneráveis, nos mantendo fiéis a nossos valores e objetivos. Com esse investimento, podemos fazer grande diferença no cuidado a essa população vulnerável, especialmente da Região Amazônica”, afirma o diretor para América Latina da Open Society Foundations, Pedro Abramovay.

“Estamos mobilizando todas as forças governamentais e sociais para esse duplo objetivo: combater a pandemia e, ao mesmo tempo, apoiar os setores econômicos e sociais que estão necessitando nesse momento do estímulo e da proteção social que o Estado pode oferecer. A parceria com a Open Society Foundations viabiliza recursos que serão empregados em ações de enorme importância, seja na aquisição de insumos de saúde, seja no apoio a produtores familiares de alimentos e também a costureiras e costureiros que serão fornecedores de máscaras para a população maranhense”, complementa o governador do Maranhão, Flávio Dino.  

A iniciativa da Open Society Foundations, por meio de doação para a Secretaria de Estado de Saúde, permitirá a aquisição de medicamentos de cinco diferentes tipos; de 3.965 equipamentos médicos, tais como oxímetros, eletrocardiógrafos, nebulizadores, máscaras de oxigênio e desfibriladores; e de 550 itens de mobiliário hospitalar. O investimento na compra de medicamentos e insumos hospitalares possibilitará a manutenção do atendimento à população na linha de frente da resposta emergencial à COVID-19. 

A confecção artesanal por costureiras e costureiros do Maranhão de 500 mil máscaras e a distribuição do item de proteção nos pontos de ônibus também fazem parte das ações que serão promovidas com os recursos oferecidos pela organização. A iniciativa contribui tanto para o combate à doença como para a geração de renda. A compra de cestas básicas também vai colaborar para a economia local, pois os produtos serão adquiridos de agricultores familiares.  

“O investimento garante também a implantação de um novo software para gestão das farmácias dos hospitais com leitos de COVID-19, integradas à Central de Abastecimento Farmacêutico da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares. A ferramenta otimizará a gestão logística de medicamentos na rede de hospitais do estado. O Governo do Maranhão encarou a pandemia com a máxima seriedade e urgência, e todas as ações colaboraram para que o nosso estado chegasse a esta fase, onde o ritmo de contágio se mantém menor que 1 e a letalidade permanece baixa”, explica o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

A doação ao Maranhão integra conjunto de investimento da Open Society Foundations, no total de 5 milhões de dólares (R$ 26,5 milhões), em medidas para o enfrentamento à pandemia da COVID-19 no Brasil. A organização também atua em apoio a 24 instituições, em projetos de desenvolvimento econômico, com ações voltadas para trabalhadores informais; de fortalecimento de redes de solidariedade em favelas e de organizações do movimento negro; de proteção a defensores de direitos humanos e no combate à desinformação e proteção à democracia. A contribuição ao Brasil faz parte de esforço da Open Society Foundations na América Latina e no mundo para ações emergenciais de combate à doença. 

“As doações fazem parte de um esforço amplo e contínuo nosso para responder ao impacto sanitário, econômico e social da COVID-19 no Brasil. A batalha para conter a pandemia continua forte, e seus reflexos ainda serão sentidos por um longo período”, completa Pedro Abramovay.

Sobre a Open Society Foundations

A Open Society Foundations atua para construir democracias vibrantes e tolerantes, cujos governos prestam contas a seus cidadãos. Trabalhando com comunidades locais em mais de 100 países, a Open Society Foundations apoia a justiça e os direitos humanos, a liberdade de expressão e o acesso à saúde e à educação públicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.