.

O que é melhor, fazer as compras semanais ou mensal?

No Brasil, a forma de consumo na hora de garantir os alimentos e produtos de limpeza é focada em dois estilos, as compras semanais e as mensais. Afinal, é melhor ir toda semana ao supermercado ou apenas uma vez ao mês? Diversas questões precisam ser analisadas na hora de tomar essa decisão, que pode ser importante para o bolso e aproveitamento dos itens.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) a compra de alimentos representa cerca de um quarto da renda de famílias que ganham até 2 salários mínimos. Quanto maior a família, mais o preço da comida tende a pesar no percentual de comprometimento econômico familiar, por isso é essencial pensar na melhor estratégia.

Para entender melhor e decidir sobre a frequência de compra a ser a escolhida, o professor de Ciências Contábeis do Centro Universitário Estácio São Luís, Reis Rocha, responde qual a melhor forma. “O aconselhável é buscar a opção que mais se adequa à renda e aos hábitos de consumo familiar. Por exemplo, se o salário é concentrado em uma única data do mês, normalmente na primeira semana do mês, a compra mensal pode ser uma alternativa melhor. Agora, se a renda for semanal, ir às compras no fim de semana é uma opção a ser considerada”.

Vamos entender as vantagens e desvantagens de cada estilo de compra:

Compra mensal

Prós: Reis aponta que nessa frequência de consumo é possível aproveitar os preços de atacado, o que diminui o valor de varejo nos alimentos e produtos. Deve ser analisado, claro, se a necessidade na quantidade ofertada atenderá no consumo.

Na compra mensal há a possibilidade da ganha de tempo e economia em deslocamentos – sem ir muitas vezes ao supermercado, é possível inclusive evitar as compras efetuadas por impulso.

Contra: A possibilidade é bem maior de não conseguir aproveitar as promoções semanais que o supermercado realiza, além do consumo de produtos em grande quantidade, que podem perder a validade, causar desperdício e não serem utilizados na dosagem adequada.

Compras semanais

Prós: O consumidor pode aproveitar promoções pontuais em diferentes supermercados, já que a frequência de ida é maior.

Também é mais fácil evitar desperdícios, comprando apenas o necessário para aquela semana ou não comprando grandes quantidades de produtos.

Outro importante ganho para quem opta por esse estilo é a possibilidade de adquirir alimentos mais frescos, especialmente no caso de frutas, verduras, legumes e carnes.

Contra: A pessoa perde tempo se deslocando ao estabelecimento e enfrentando filas, com uma maior chance de adquirir itens desnecessários, já que a exposição a esses produtos e o desejo dos consumos desnecessários acontecerá mais vezes dentro do mês.

Cuidado com o excesso

Reis comenta que não é indicado fazer um intervalo enorme entre as compras, pois, já foi constatado que o consumo num espaço de tempo muito longo, faz a pessoa comprar muito mais do que deveria por incertezas e achar que a sua despensa está vazia.

Um último conselho dado pelo professor da Estácio é pensar no planejamento para gastar menos ao comprar os itens que vão abastecer a despensa de casa. “Estabeleça um teto máximo para o valor total do consumo e faça de tudo para não ultrapassar esse limite, seja comprando itens mais baratos ou mesmo cortando das compras as mercadorias que não são essenciais”.