Natal da Integração é um sucesso e emociona usuários de ônibus

A emoção tomou conta dos usuários do transporte coletivo que passaram por algum dos cinco terminais de Integração de São Luís na semana passada. Durante três dias (18, 19 e 20 de dezembro), quem precisou usufruir dos serviços dos terminais foi surpreendido. As cenas de um ambiente agitado onde as pessoas circulam apressadas para não perder o horário dos seus respectivos compromissos deram espaço à magia do Natal. Os terminais tornaram-se palcos onde a cultura era o centro das atenções e a música pôde contagiar os milhares de corações que aguardavam o coletivo chegar. Em sua primeira edição, o projeto “Natal da Integração”, que contou com o patrocínio da Cemar e do governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo à Cultura, conseguiu unir as pessoas em uma proposta ousada, criativa e de sucesso.

Nunca a espera pelo ônibus nos terminais de Integração de São Luís foi tão agradável. “Música faz bem. Temos que agradecer por esse momento prazeroso. Eu estava ali na parada esperando o ônibus e resolvi dar um tempinho aqui para prestigiar esse espetáculo”, explicou a aposentada Benvinda Silva.

O espetáculo ao qual Dona Benvinda se referiu aconteceu simultaneamente nos cinco terminais de Integração da cidade (Praia Grande, Cohama, Cohab-Cohatrac, São Cristóvão e Distrito Industrial). O “Natal da Integração” proporcionou aos quase 800 mil usuários do transporte coletivo da capital momentos inesquecível. O projeto realizou apresentações culturais natalinas, com músicos instrumentais, cantores líricos e populares, além de corais maranhenses.

“É uma iniciativa que me deixou muito feliz porque é algo inovador na nossa cidade e, sobretudo, nessa época natalina, onde a música acaba dando um suporte de felicidade após um dia de trabalho”, disse Richardson Souza, que comentou ter ficado surpreso com as apresentações no Terminal da Cohab-Cohatrac.

Já para o jovem Rafael Braga, o “Natal da Integração” precisa continuar por muitos anos. “Interessante parabenizar esse tipo de iniciativa porque hoje vivemos em uma rotina muito agitada. E isso aqui muda o dia das pessoas. Ouvir uma boa música no terminal relaxa e alegra o dia de qualquer pessoa”, comentou.

Idealizadora do projeto, Cássia Melo destacou a necessidade de levar música de qualidade às pessoas, mesmo que seja por curtos espaços de tempo. “Acho que os terminais de Integração são espaços que poderiam ser usados neste período para essas apresentações, onde as pessoas precisam de um pouco mais de amor, de paz, do espírito natalino invadindo as casas e o corpo. Acredito que a música é o alimento da alma”, afirmou.

Boa música

A habitual barulheira dos terminais deu espaço às notas musicais, aos cantos, à cultura. No “Natal da Integração”, a música teve o papel de fazer com que os usuários do transporte coletivo pudessem se “deligar” de suas rotinas agitadas para encontrarem uma paz necessária para seguir viagem para seus destinos.

“Música traz pra gente alegria, paz, ainda mais nesse clima de Natal. Isso é muito bom”, explicou a aposentada Maria Augusta Viégas. Já para a empregada doméstica Irismar Alves, o projeto conseguiu oportunizar música a quem deseja, mas que não tem contato diário. “Muitas vezes a pessoa não tem essa oportunidade de estar se confraternizando dessa forma maravilhosa. É muito importante ter música de graça dentro dos terminais de Integração”.

Um dos pontos marcantes do “Natal da Integração” foi o de levar a música a quem não consegue ouvi-la. Por meio de intérpretes de libras, as mensagens das melodias emocionaram quem possuía deficiência auditiva. “Achei superinteressante. Foi emocionante ver uma música traduzida em libras. Isso me transmitiu uma emoção muito grande e muita felicidade”, comentou o pedagoga Lidiane Brandão.

Para o Executivo de Comunicação e Marketing da Cemar, Luiz Carlos Cardoso, projetos como esse reforçam o empenho da Companhia em ser uma empresa que trabalha para ser muito melhor para os seus clientes. “Por meio do ‘Natal da Integração’, levamos música de qualidade que vai oportunizar às pessoas viverem a magia do Natal enquanto esperam pelo ônibus. Afinal, é muito mais agradável esperar com música”, conclui Luiz Carlos.

O projeto “Natal da Integração” contou com o patrocínio da Cemar e do governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo à Cultura, além do apoio das empresas de ônibus, Consórcio Central, Consórcio Upaon-Açu, Viação Primor e Via SL.

Apresentações

Foram 15 apresentações por dia, sendo três atrações em cada terminal simultaneamente. No repertório, músicas tradicionais natalinas, além de canções que trazem como tema a união, a paz e o amor, interpretadas pelos artistas: Adriana Bosaipo e Renato Serra; Elton Nascimento Saxofonista; Elayne Pereira; Ronhi Grato; Jhoie Araújo; Vanessa Furtado; Edilson Gusmão; Rose Nogueira; Coral Shalom; Coral Vozes do MP da PGJ-MA; Marabrass; Trio 1,2,3; Alessandro Freitas; Thiago Fernandes, Coral UFMA e Marco Duailibi.

O projeto oportunizou, ainda, a produção cultural maranhense em diferentes áreas musicais, e conta com a direção musical do maestro Rui Mário. O ballet de Olinda Saul fez participações especiais com os bailarinos Mirelle Frazão e Hygor Lima durante as apresentações da cantora Elayne Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.