Maternidade Nossa Senhora da Penha retoma capacidade máxima de atendimento às gestantes do Itaqui-Bacanga

A Maternidade Nossa Senhora da Penha retomou, na quinta-feira (4), todos os serviços oferecidos às gestantes da área do Itaqui-Bacanga, em São Luís. A unidade, que integra a rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), teve reformados o centro cirúrgico, as enfermarias, bem como a reativação do Programa Pequeno Maranhense.

“A Maternidade Nossa Senhora da Penha desempenha um importante papel na assistência materna e infantil. Com o retorno total dos serviços, as gestantes da área do Itaqui-Bacanga poderão se sentir mais tranquilas em realizar o atendimento integral perto de casa, isso tudo sem mencionar a melhoria na qualidade dos atendimentos, uma vez que o fluxo e a estrutura foram melhorados”, afirmou a superintendente de Assistência em Saúde da SES, Josélia Alves. 

Durante quatro meses, a maternidade passou por reforma estrutural e adequação de espaços. Entre os serviços realizados, estão a reforma do centro cirúrgico, as melhorias em sete leitos de enfermaria e três quartos para Parto, Pré-Parto e Pós-Parto (PPP), além de investimentos na administração e no Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME). 

Entre os principais investimentos, estão os quartos de PPP, uma vez que a Maternidade Nossa Senhora da Penha é referência em parto humanizado. Com as novas dependências, a possibilidade de um parto mais tranquilo e personalizado ganham nova face, reforçando a assistência completa para parto normal e cesáreo. 

Segundo a diretora geral da maternidade, Kellma Lucena, a estrutura é sinônimo de vida. “Sabemos da necessidade da unidade para a região e poder retomar as atividades só mostrou o quanto a presença dela é essencial. Além disso mostrou, também, o quanto o trabalho desempenhado pelos nossos profissionais carregam a marca do amor, por isso agradecemos ao Governo do Estado porque espaços como este fazem toda a diferença em uma gestão”, afirmou. 

A retomada dos serviços também celebrou a volta do Programa Pequeno Maranhense, ação do Governo do Estado, executada por meio de parceria entre a SES e o Instituto Acqua, empresa que administra a maternidade. Para cada criança que nasce na unidade, é doada uma bolsa com kit para os primeiros cuidados do recém-nascido, resultado do trabalho de estímulo ao pré-natal na Atenção Básica e oferta de orientações sobre gestação, parto e pós-parto. 

Marize Nascimento, 35 anos, grávida de 15 semanas, disse que a Maternidade Penha não é apenas uma maternidade, mas um espaço para o acolhimento e o amor. “Eu gosto muito daqui por causa do apoio psicológico. Digo isso porque tive uma gestação interrompida por conta de algumas complicações de saúde e o acompanhamento dado aqui está sendo importante para que eu não caia em depressão. Eu me sinto segura aqui, pois eu vejo amor através do tratamento”, compartilhou. 

Para Claudeci Cutrim, de 35 anos, grávida de sete meses, o retorno integral dos serviços da maternidade é uma alegria. “Eu descobri a Penha por meio de indicação de conhecidos. Gosto muito do atendimento dado aqui, não tenho o que falar. Sempre que preciso vir para alguma consulta de retorno me sinto mais confiante com a forma como sou recebida”, observou. 

Em seis anos de funcionamento, a Maternidade Nossa Senhora da Penha já realizou mais de 649 mil atendimentos entre cirurgias, consultas, internações, diagnóstico de triagem neonatal e planejamento familiar. Além de pré-natal, parto e consultas, a maternidade faz atendimento ambulatorial nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Geral, Ginecologia e Obstetrícia, serviço de diagnóstico por imagem em Ultrassonografia, teste do olhinho, coleta de sangue para Triagem Neonatal (Teste do Pezinho) e Oximetria de Pulso (Teste do Coraçãozinho).