Mãos sempre limpas: projeto segue com instalação de pontos de higienização das mãos em SL

Entre as inúmeras ações de combate à Covid-19 já desenvolvidas pelo Governo do Estado, uma é destaque pela praticidade e grande eficácia: a instalação de pontos de higienização das mãos. A iniciativa faz parte do projeto ‘Mãos Sempre Limpas’, resultado de uma parceria entre a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) e a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

A execução do projeto iniciou em junho deste ano e consiste na montagem de lavatórios compostos com pias, água encanada e tratada, além de dispensers de sabão líquido e álcool em gel em locais estratégicos e com grande circulação de pessoas, em São Luís. Até o momento, pelo menos treze dos dezoito pontos de higienização das mãos previstos na primeira fase do projeto já foram instalados e estão em pleno funcionamento.

“Nessa primeira etapa, as pias para lavagem das mãos serão instaladas em dezoito pontos da cidade. O projeto é de autoria da Secid e conta com a expertise dos técnicos da Caema e apoio de internos do sistema prisional que trabalham na Sede e Gerências de Negócios da Companhia. Por isso, o projeto é eficaz: ajuda a população a se proteger do vírus e oferece ressocialização”, explica o presidente da Caema, André dos Santos Paula.

Os lavatórios já foram instalados na praça Sete Palmeiras (Vila Embratel), Praça do Anjo da Guarda, Unidade Mista do Itaqui-Bacanga, Feiras do Coroadinho, João Paulo e Ipem São Cristóvão, e Mercado da Vila Palmeira. Completam essa lista parcial a sede da Secid (Monte Castelo), a Gerência de Negócios da CAEMA do centro (Beira-Mar), os Restaurantes Populares da Liberdade, Cidade Olímpica e João de Deus, e Viva da Cidade Operária.

De acordo com o titular da Secid, Raimundo Reis Neto, o projeto ainda beneficiará pontos estratégicos nos municípios de Paço de Lumiar, Raposa e São José de Ribamar. “É uma medida simples, mas de grandes resultados e que pode salvar vidas, principalmente neste momento de atenção em que os cuidados precisam ser mantidos e redobrados”, frisou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *