.

Mais de 100 mil profissionais de educação já foram vacinados contra Covid-19 no Maranhão

Mais de 100 mil trabalhadores em educação básica e superior do Maranhão receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, conforme aponta o sistema da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), do Ministério da Saúde. A imunização dos profissionais é resultado de uma ação conjunta do Governo do Estado, pelas Secretarias de Educação (Seduc) e da Saúde (SES) e prefeituras municipais. Ao todo, são 105.301 vacinados segundo a última atualização do sistema, nesta sexta-feira (20).

Além disso, o Maranhão obteve o melhor desempenho proporcional do Brasil e ocupa a segunda posição em quantidade de profissionais vacinados, ficando atrás apenas de São Paulo, em termos de números da vacina, considerando trabalhadores da educação básica e superior. 

“A vacinação dos profissionais da educação é um passo importante para a educação maranhense, considerando que a maior parte do público em idade escolar no Maranhão frequenta o ensino público, seja na rede estadual ou nas municipais. Com a vacinação dos profissionais da educação em atividade, teremos mais segurança para planejar a retomada gradativa das aulas, em formato híbrido”, destacou secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão. 

Cabe ressaltar que a vacinação dos trabalhadores em educação no estado do Maranhão abrange todos os profissionais em atividade nas redes públicas federal, estadual e municipais, e na rede privada de ensino.

Nesta sexta, data em que se comemora o Dia do Pedagogo, a servidora Fátima Durans, pedagoga do IEMA Rio Anil em atuação há 26 anos, ressalta a alegria e esperança, após tomar a vacina contra a Covid-19. “Nesse momento de pandemia é uma dádiva estar vacinada e ver meus colegas também vacinados. Perdemos muita gente, muitos educadores e, neste momento, estamos alegres, pois muitos já foram vacinados. É uma esperança para nós. É a vida. Hoje, Dia do Pedagogo, eu quero manifestar minha alegria”, revelou.  

Servidor do IFMA, Vinícius da Conceição Castro demonstra gratidão pela vacina para os trabalhados em educação. “Eu sou muito privilegiado por conseguir vacinar. E fico muito agradecido por estar tomando essa vacina, é muito triste olhar ‘pra’ trás e ver muitos amigos que perdemos. Hoje é uma vitória e gostaria que tivesse sido antes para ter salvado a vida de muitos que perderam a vida para essa doença”, apontou. 

“Eu estou muito feliz. Recebi como surpresa. Eu trabalhei ano passado com a programação de ‘books’ interativos de pessoas que iriam trabalhar no enfrentamento da pandemia. E essa vacina eu dedico a pessoas que eu perdi, desde o ano passado perdi quase 12 pessoas. Meu pai e minha mãe estiveram internados e conseguiram sair semana passada. Estou vacinando por eles”, concluiu Bruno Mendonça, da UFMA.