MACMA retoma ações do Projeto Lean nas Emergências para melhoria do fluxo de atendimento

A Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MACMA), que faz parte da rede estadual de saúde, está retomando as ações do projeto Lean nas Emergências, uma iniciativa do Ministério da Saúde, implementada pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROAD-SUS). O projeto é realizado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, e o objetivo é desenvolver princípios e técnicas visando reduzir o desperdício de recursos e melhorar o fluxo de atendimento aos pacientes.

Segundo a gerente administrativa da MACMA, Maria Margarida de Carvalho Neta, o foco é minimizar o tempo de espera dos pacientes. “A Maternidade trabalha com pacientes regulados vindo de municípios, conforme o fluxo montado pelo Núcleo de Regulação. Por sermos de alta complexidade, e de porta aberta, o Lean veio para nos ajudar no aperfeiçoamento desse fluxo de atendimento de urgência e emergência”, destacou.

Para o coordenador de Processos do Projeto, Juvenal Candido da Silva Neto, as ações serão desenvolvidas até a primeira quinzena de dezembro. “Faremos visitas presenciais, a partir das quais executaremos o mapeamento de processos. No que tange a entrada e saída dos pacientes, com giro de leitos, pretendemos reduzir a superlotação das emergências, com separação de fluxo, visto que ainda está sendo feito o enfrentamento à pandemia”, explicou.

O projeto prevê sete visitas à unidade de saúde. Após esse período, os profissionais capacitados e que participarem do projeto, continuarão reportando informações, com indicadores, por um período de 12 meses. Dessa forma, fica garantida a sustentabilidade das boas práticas compartilhadas. Participam diretamente da execução do projeto médicos, enfermeiros, equipe técnica e administrativa.

MACMA

A Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MACMA) é referência estadual em atendimento a gestação de risco. A unidade oferece atendimentos que incluem pediatria clínica, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátrica, neonatal e adulto. O espaço também recebe a Sala CUIDAR – rede de atenção às urgências e emergências obstétricas, com suporte técnico de apoio e validação das conduções de situações de emergências à distância para 67 unidades de saúde de 60 municípios maranhenses. 

Mensalmente, a unidade realiza cerca de 420 partos, 12 mil consultas, 25 mil exames de média complexidade, 1,5 mil procedimentos de Triagem Neonatal, 1,4 mil coletas para banco de leite e 600 internações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.