.

IEMA no Mundo: alunos contam como o instituto proporcionou intercâmbio com outras culturas

Além de colecionar prêmios e medalhas nacionais e internacionais, o Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) tem muita história emocionante para contar. 
Desde 2015, os estudantes maranhenses vêm ganhando uma enorme oportunidade de crescimento profissional, a partir da educação de nível médio técnico. 

Por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), foram entregues 20 prédios do instituto em todas as regiões do Maranhão, ampliando a oferta de ensino para todos.

A estrutura ampla, com todo o suporte de laboratórios, área de vivência e salas de interação, possibilita que alunos conquistem espaço e potencializem a capacidade intelectual. Nesses anos de funcionamento, o IEMA já possui diversas histórias emocionantes de alunos que puderam experienciar novidades, como intercâmbios, nos anos de estudo, de uma forma totalmente gratuita. 

A ex-aluna Yngrid Kaylane participou do Programa IEMA no Mundo e passou cinco meses estudando no Canadá. Yngrid conta que ter uma experiência como essa marcou a sua vida como um todo.

“Ter a chance de fazer um intercâmbio para visitar um novo país para melhorar as minhas habilidades com o inglês, conhecer uma nova cultura, aprender sobre responsabilidade, foi incrível, principalmente, porque foi totalmente de graça, como se fosse um presente. Tivemos todo o suporte necessário e ajuda do Governo do Estado enquanto nós estávamos lá para manter a gente. Foi incrível ficar cinco meses estudando em uma escola e ter a vivência de morar em uma casa de uma família canadense. Tínhamos o contato diário com o inglês. Além disso, tive a oportunidade de fazer muitas amizades e viver experiências incríveis que eu nunca vou esquecer, principalmente, em uma fase da vida onde nós estamos cheios de vontade de descobertas e experiências; então foi realmente inesquecível”, contou ela.

A história da Kaylane é uma das milhares que o IEMA constrói todos os dias. Por meio do ensino focado no desenvolvimento protagonista, alunos são incentivados e apoiados a sempre sonharem e buscarem novos conhecimentos e aptidões, desenvolvendo autonomia e senso crítico de projeção no futuro.

Muito além da didática teórica, o IEMA tem se preocupado com a formação total do aluno, e Yngrid viveu isso, na prática, quando esteve fora. “Eu aprendi muito com essa experiência, sobre adaptação, sobre responsabilidade. Aprendi que eu não tô sozinha. Eu tenho uma rede de suporte comigo e, claro, sobre a língua. Tem um momento que eu acho que todo intercambista passa que é se perceber pensando em inglês e isso seria muito difícil de alcançar sem essa experiência de contato diário com a língua”, relatou a jovem protagonista.

Expansão dos IEMA’s
Desde 2015, no início da história do IEMA, já foram entregues, pela Sinfra, cerca de 20 unidades plenas em todas as regiões e, para dar continuidade e aumentar o leque de sonhos por todo o Estado, o Governo do Maranhão ainda está construindo mais quatro unidades plenas, nas cidades de Vitória do Mearim, Santa Luzia, São Domingos e São Mateus, este último já em fase de finalização e entrega.

Conheça as Unidades em funcionamento
Atualmente, 32 Unidades Plenas estão em funcionamento no estado, que ofertam Ensino Médio Técnico em Tempo Integral, nas cidades de Axixá, Amarante do Maranhão, Bacabal, Bacabeira, Bacelar Portela, Balsas, Brejo, Carutapera, Codó, Coroatá, Coelho Neto, Cururupu, Viana, Gonçalves Dias, Matões, Pindaré-Mirim, Presidente Dutra, São José de Ribamar, São Luís, Santa Inês, Santa Helena, São Mateus, São Vicente Ferrer, Santa Luzia do Paruá, Timon, Tutóia e Vargem Grande.

Além disso, 02 unidades Ensino Fundamental são bilingues, uma em São Luís e outra na cidade de Santa Inês, ainda em implantação. Somado a isso, o Estado ainda conta com 24 unidades vocacionais para oferta de cursos FIC e profissionalizantes. Isso soma um total de 58 unidades educacionais profissionalizantes em todo o Estado.