Hospital Regional de Viana contabiliza assistência a mais de 1.300 pacientes

Referência no tratamento de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus, o Hospital Regional de Viana Dr. Antônio Hadade se aproxima dos 20 dias de funcionamento desde que foi entregue pelo governador Flávio Dino. A unidade, que integra a rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), já prestou atendimento a 10 pacientes com a doença, sendo nove em enfermaria e um na UTI, além de outros 1.352 assistidos pelo serviço de urgência e emergência. 

“Nosso objetivo, desde o início, é ampliar a assistência especializada aos diagnosticados com a Covid-19, sem deixar os demais pacientes desassistidos. Para isso, o Governo do Estado tem trabalhado intensamente para aumentar a estrutura da rede de atendimento no interior do estado. Nossa intenção é que, após a pandemia, as novas unidades fiquem como legado para todos os maranhenses, reforçando os serviços públicos de saúde no Maranhão”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. 

Inaugurado no dia 20 de junho, em solenidade virtual com a participação do governador Flávio Dino e demais gestores públicos e parlamentares maranhenses, o hospital é suporte para pacientes encaminhados por unidades municipais de saúde da região de Viana, por meio da Central Estadual de Regulação de Leitos. 

De acordo com o diretor clínico do Hospital Regional de Viana, Renato Sousa, o ambiente é digno tanto para profissionais quanto para os pacientes. “Nossa luta é para que cada paciente que adentrar esta unidade possa receber atendimento de qualidade, fundamental para a resolutividade dos agravos de saúde. Ademais, seguindo protocolos da OMS e SES, temos atendido a demanda espontânea ou via regulação de leitos, agindo de forma eficaz na condução de cada caso”, afirmou. 

Além de Viana, o hospital já recebeu pacientes dos municípios de Matinha, Olinda, Cajari, Penalva, São João Batista, São Bento, São Vicente, Cajapió, Bacurituba e Palmeirândia. Para dar conta da demanda, uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, entre outros, atua no local, contando ainda com a oferta de 50 leitos, entre clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.