Grupo Mateus: investidor não precisa se preocupar – plano agressivo de expansão vai muito bem

O Grupo Mateus (GMAT3) apresentou uma performance sólida no quarto trimestre do ano passado. Mesmo assim, os analistas acham que os investidores devem olhar para alguns números com um pouco de preocupação.

A margem Ebitda, destaca a XP Investimentos, caiu na comparação trimestral mesmo com o forte crescimento de vendas (o indicador SSS [Vendas Mesmas Lojas] cresceu 23,7% ante o terceiro trimestre e 21,3% em relação ao quarto trimestre de 2019). Outro ponto que chama a atenção é a queima de caixa no período.

No entanto, os analistas destacam que ambas as situações são consequência temporária do forte plano de expansão da companhia. Só no quarto trimestre, o Grupo Mateus abriu 14 lojas.

A XP também menciona as preocupações dos investidores envolvendo o tamanho do impacto da redução do auxílio emergencial nas operações do varejista. Adotando um tom mais otimista, a corretora diz que os resultados do segmento de varejo alimentar devem permanecer sólidos no curto prazo.

“Vemos o setor estruturalmente melhor no ‘novo normal’ do que antes da pandemia devido a políticas flexíveis de home office e novos hábitos de consumo. Apesar de haver uma preocupação dos investidores em relação ao impacto da redução do auxílio emergencial na performance da companhia, entendemos que o resultado desse trimestre (onde o auxílio foi reduzido pela metade) corrobora nossa visão de que ele não é tão crítico para sustentar a performance da ação”, comentam os analistas de Varejo da XP Danniela Eiger, Gustavo Senday e Thiago Suedt.https://d4c09848e88e5caa99637a1ac8a152d4.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Ágora Investimentos também acha que o Grupo Mateus saiu de mais um trimestre forte. Assim como a XP, a corretora levanta algumas preocupações do mercado, dessa vez relacionadas ao nível de crescimento do SSS em 2021 devido a uma base de comparação mais forte no segundo semestre.

Nessa tese de investimento em específico, os analistas estão bem mais confiantes com a performance que a companhia está adotando para expandir suas operações do que preocupados com a possibilidade de retração nas vendas.

“O fato de Mateus estar se expandindo de forma tão agressiva significa que, mesmo que o SSS fique negativo por um curto período no segundo semestre, o crescimento geral permanecerá forte e na casa dos dois dígitos”, defendem Richard Cathcart e Flavia Meireles, em relatório divulgado nesta quinta-feira.

Na avaliação do Safra, os investidores devem mostrar menor interesse nos resultados do Grupo Mateus porque deram mais atenção à cisão do Assaí e à aquisição do BIG pelo Carrefour Brasil (CRFB3). Mesmo assim, considerando que a companhia tem conseguido enfrentar os desafios do mercado em meio à pandemia e está investindo em transformação digital com o desenvolvimento do aplicativo Mateus Mais, a instituição tem uma boa perspectiva para a empresa neste ano.

A XP e a Ágora estão com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 11 para a ação do varejista. O Safra segue com sua recomendação de outperform (desempenho esperado acima da média do mercado) e preço-alvo também de R$ 11.

Fonte: Money Times