Gracyanne Barbosa, fala sobre a sua dieta de 40 ovos por dia

Gracyanne Barbosa contou um pouco sobre sua dieta em entrevista para o podcast “De onde vem o que eu como”, sendo estreada nesta segunda-feira (8). O podcast trouxe curiosidades na produção de ovos no Brasil (ovo azul).

A musa lembrou que, durante a greve dos caminhoneiros no ano de 2018, ela chegou a comprar 600 caixas de ovos para não ficar sem o alimento. No RD1, você consegue acompanhar e ver as publicações sobre a Gracyanne Barbosa.

“Cada vez que eu falava: Caramba, meu voo atrasou! Minha comida vai acabar! Aí os fãs levavam o ovo para mim no aeroporto. É a coisa mais fofa, né? Ovo pronto, cru, de tudo quanto é jeito”, disse ela.

“Todos os memes que existem no mundo do ovo, as pessoas me marcam, me mandam. Eu recebo todos os dias!”, contou.

Gracy conta que consome 40 ovos por dia. Isso sem falar nos ovos que usamos nas receitas compartilhadas nas redes sociais.  De acordo com a modelo de fisiculturismo, ela gosta mais das claras, porém as gemas também fazem parte da dieta — sendo duas por refeição, veja mais.

Sabemos que esse alimento é mais barato e acaba sendo uma troca às carnes, quando o preço delas está alto. “Quando a gente olha para todo esse cenário de Covid, com as pessoas ficando mais em casa, elas descobriram novas formas de preparar esse alimento tão versátil como o ovo”, completa o diretor de mercados da ABPA, Luís Rua.

Será que não prejudica a saúde?

A musa contou que sua dieta foi desenvolvida por um nutrólogo, médico especializado em avaliar a ingestão de nutrientes e o perigo de doenças referente à alimentação.

Sendo 40 ovos por dia, fazendo assim já parte de sua rotina intensa de exercícios físicos.

“Está de acordo com o que eu preciso, com os gastos com as minhas atividades. Nunca passei mal”, afirmou.

De acordo com a nutricionista da Universidade de São Paulo (USP) Cintia da Silva avisou que não se pode sair fazendo dietas de outras pessoas. “Não existe esse negócio de copiar dieta. Cada indivíduo tem uma necessidade energética, tem um metabolismo diferente. Precisa ser adequado para cada caso”, explica.

Procure um nutricionistas

Eles são profissionais e capacitados para verificar as proteínas necessárias para cada metabolismo. Podendo assim auxiliar melhor cada pessoa.

“O endocrinologista pode verificar questões relacionadas aos hormônios e ao educador físico, à quantidade de exercícios. Se a pessoa tiver alguma comorbidade, deve procurar também um cardiologista”, orienta a nutricionista.

Cintia diz que a busca precisa ser pela variedade da dieta: “Mesmo os ovos sendo uma boa fonte de proteína, o ideal é você revezar com as carnes, os legumes, os lácteos, e não utilizar um alimento como única fonte de nutriente”.