Governo reúne lideranças religiosas para discutir ações do Plano de Enfrentamento ao Aedes aegypti

“O que pode ser feito pelas pessoas e instituições para reforçar as ações de combate ao Aedes aegypti?”, foi com esse questionamento do secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, que teve início na noite de quinta-feira (18), uma reunião da Secretaria de Estado da Saúde (SES) com representantes de diferentes instituições religiosas para discutir formas estratégicas de consolidar a mobilização social contra o mosquito Aedes aegypti.

O encontro aconteceu na sede da SES com representantes da Igreja Católica, Evangélica, Federação Espírita do Maranhão e Maçonaria. Além deles, estiveram presentes o deputado estadual Cabo Campos, que é um dos representantes da bancada religiosa na Assembleia Legislativa do Maranhão, e a superintendente de vigilância epidemiológica da SES, Lea Márcia Costa, que reforçou as informações técnicas a respeito da proliferação do mosquito e das doenças que ele transmite.

O poder de influência das lideranças foi ressaltado pelo secretário Marcos Pacheco como um dos pontos positivos para aliar as ações que têm sido realizadas em parceria com o Ministério da Saúde (MS), prefeituras municipais e centenas de instituições.

“A intenção do governo Flávio Dino é reunir todos os esforços para juntos marcharmos contra o mosquito. A SES está mobilizando diferentes setores e instituições influentes na sociedade, com o intuito de utilizar o potencial de liderança deles para estimular ainda mais a sociedade nessa meta de diminuir para menos de 1% o índice de infestação do mosquito”, explicou o secretário Marcos Pacheco.

Para o presidente da Federação Espírita do Maranhão, Osmir Freire, a iniciativa é uma forma de firmar parcerias que beneficiarão a todos. “Esse encontro certamente vai gerar ações importantes de todas as denominações religiosas presentes, no sentido de mobilizar seus seguidores a firmarem compromisso com essa causa de resultados tão abrangentes”, afirma.

O presidente da juventude Batista Nacional do Maranhão, pastor Marcos Adriano Soares, também ressaltou a relevância da convocação. “Essa é uma forma de engajamento dessas ações que vem sendo realizada, uma vez que, enquanto líderes, temos influência direta juntos às nossas congregações, para levar não apenas as informações básicas, mas tudo o que aprendemos nessa reunião, e, que, sem dúvida resultará em uma grande parceria”, explicou o pastor.

A representante da Arquidiocese de São Luís, Cecília Castro, disse estar satisfeita com a demonstração de importância com as vidas da população maranhense. “O que vimos foi, sobretudo, uma demonstração clara da preocupação do poder público com a vida de centenas de pessoas, com o desejo de que todos tenham vida plena. Vamos conseguir sair em defesa da vida com esse engajamento das igrejas que possuem grande poder de comunicação e podem colaborar nessa campanha, para que o nosso estado se livre desse mal que tem assolado tantas famílias”, completa.

Ao final da reunião, a SES disponibilizou aos representantes das instituições, material gráfico com folders e cartazes informativos, para auxílio nos trabalhos de divulgação da campanha durante os encontros dos religiosos e a comunidade.

Segundo a superintendente de vigilância epidemiológica da SES, Lea Márcia Costa, a parceria estabeleceu uma ação conjunta e efetiva. “Toda igreja está dentro de um território que tem uma equipe de Saúde da Família e um Agente Comunitário de Saúde, onde há muito trabalho a ser feito. Estamos animados com os desdobramentos que a campanha contra o mosquito Aedes aegypti vai alcançar com mais essa união de esforços”, finalizou a superintendente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *