.

Governo promove curso sobre assistência a pacientes queimados no atendimento de Urgência e Emergência

Com objetivo de treinar profissionais da saúde para melhor atender pacientes vítimas de queimadura, o Governo do Estado realizou, nesta quinta-feira (7), a aula inaugural do curso “Assistência a Pacientes Queimados no Atendimento de Urgência e Emergência”. A iniciativa é resultado da parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Escola de Saúde Pública do Maranhão (ESP).

“O curso é uma demanda da Rede de Assistência à Saúde do Governo do Estado, considerando a ala de internação e tratamento dos pacientes e que serão acolhidos no Hospital da Ilha quando for entregue. A formação vem para dar suporte aos profissionais que estarão ingressando na unidade, a fim de dar acolhimento qualificado aos pacientes, sejam eles adultos ou infantil”, disse a diretora administrativa da Escola de Saúde Pública do Maranhão (ESP/MA), Ana Lúcia Nunes.

Na rede estadual de saúde, os pacientes queimados serão atendidos na ala própria para essa especialidade no futuro Hospital da Ilha, que passará a ser a referência para o Maranhão. “Hoje, damos início a um sonho antigo que é o de ter uma unidade para tratamento de queimados no Maranhão. Portanto, com o treinamento que está sendo oferecido, buscamos aperfeiçoar desde a identificação dos pacientes, ao manejo deles e a forma como iremos dispensar o tratamento de acordo com o caso e a sua complexidade”, comentou o secretário adjunto de Assistência à Saúde da SES, Carlos Vinicius Ribeiro.

Nos encontros promovidos pela capacitação, entre os assuntos abordados estão Conhecimentos básicos das queimaduras; Atendimento inicial ao paciente queimado; Cuidado da lesão; O cuidado cirúrgico ao paciente queimado; O paciente queimado e sua reabilitação; e Gestão e Segurança do paciente.

A enfermeira do Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), que é referência em atendimento de alta complexidade no Maranhão, Rafaelle Araújo, classificou o treinamento como uma oportunidade ímpar. “A capacitação veio para somar, principalmente para mim que trabalho na comissão de curativos. Então, acredito que esse momento é por demais oportuno, nos ajudará a agregar valores de forma a ofertar um tratamento de maior qualidade aos nossos pacientes”, disse.

Prática

A programação da aula inaugural do curso foi dividida em duas partes. A primeira com informações sobre epidemiologia das lesões térmicas, os tipos de queimaduras, fisiopatologia das queimaduras e o grande queimado e a segunda com ênfase na parte prática.

Para tornar a experiência mais próxima da realidade, voluntários do Corpo de Bombeiros do Maranhão participaram do treinamento e orientaram os participantes sobre os primeiros cuidados e recepção de pacientes.

Por meio do uso de um manequim vivo, os participantes do curso aprenderam a identificar as queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus e, ainda, sobre reanimação, uso de manta térmica para controle da temperatura em caso das terminações nervosas, os tipos de queimaduras (se por fogo ou material químico) e como fazer a verificação dos sinais vitais. Também foi destacada a importância do diálogo com a equipe socorrista para que, ao dar entrada na emergência do hospital, a vítima seja recepcionada de forma rápida e assertiva.