O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Governo investe em segurança do paciente no Centro de Hemodiálise de Pinheiro

O Governo do Estado prioriza a segurança do paciente em todas as unidades que fazem parte da rede estadual de saúde. No Centro de Hemodiálise de Pinheiro, um treinamento sobre metas internacionais de segurança do paciente foi realizado com os profissionais que atuam no centro. A capacitação foi organizada pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar da unidade de saúde. 

A enfermeira Josiedna Abreu Pinheiro ministrou o treinamento para enfermeiros e técnicos que atuam no Centro de Hemodiálise. Ela explica que os protocolos que normatizam as regras de segurança do paciente estão incluídos nas normas regulamentadoras da Segurança do Trabalho.

“O principal objetivo desse treinamento é qualificar os profissionais e atualizá-los com relação aos protocolos e metas. Hoje, não se fala somente em segurança do paciente como algo que não é relacionado à segurança do trabalhador. Temos que saber o que é o direito do profissional de saúde e também o que é nosso dever oferecer”, destacou Josiedna.

No treinamento foram abordadas as seis metas internacionais de segurança do paciente, que são: identificar corretamente o paciente; melhorar a comunicação entre profissionais de saúde; melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos; assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimento e pacientes corretos; higienizar as mãos para evitar infecções; reduzir o risco de quedas e úlceras por pressão.

A enfermeira lembra ainda que a unidade de saúde atende a 160 pacientes dialíticos e que é preciso adequar a assistência às características destes pacientes, em conformidade com o Plano Nacional de Segurança do Paciente.

“Estes pacientes são todos imunossuprimidos e podem ter reações adversas ou ter redução do sistema imunológico. Então, precisamos contribuir para minimizar esses efeitos identificando de modo correto cada paciente, aprimorando a comunicação das especificidades, se teve calafrio, o que aconteceu na diálise para situar os diferentes profissionais que o atendem, ter cuidado com a higiene sobretudo pela maioria usar cateter ou fístulas e ter bastante cuidado no deslocamento da maca para a ambulância ou carro de transporte”, observou Josiedna Pinheiro.

O Centro de Hemodiálise de Pinheiro, na região da Baixada Maranhense, funciona ao lado do Hospital Regional Dr. Jackson Lago e tem estrutura com 40 cadeiras destinadas às sessões de diálise. De acordo com a direção do Centro, a média pode chegar a 200 atendimentos por mês. O espaço conta com sala de estabilização, farmácia, recepção, sala de realização das diálises, dentre outros.