Governo entrega escola reformada para comunidade escolar de Alto Parnaíba

Uma estrutura ampla, ventilada, climatizada, totalmente mobiliada e reorganizada. Assim está o prédio do Centro de Ensino Vitorino Freire, na cidade de Alto Parnaíba, no extremo sul do Maranhão, a 1047 quilômetros de São Luís. A escola, que há anos esperava por uma reforma, foi praticamente reconstruída pelo Programa Escola Digna. A entrega simbólica da obra pelo Governo do Maranhão aconteceu nessa segunda-feira (3), seguindo os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19. 

A escola, construída em 1950, tinha uma estrutura antiga e sucateada, era escura, sem ventilação adequada, teto comprometido, banheiros ruins, salas de aula nada atrativas e a quadra esportiva era improvisada. Passou por uma última reforma em 1997, que já não contemplou as necessidades da época.

“Era tudo muito desestruturado e muito ruim. Quando chovia, muitas vezes precisava parar as aulas, outras vezes alunos usavam guarda-chuva, porque molhava muito. Não tinha biblioteca, não tinha auditório. Com isso, a autoestima da comunidade escolar era muito baixa, a estrutura escolar não contribuía para o processo de ensino e aprendizagem”, enfatizou o gestor geral da escola, Raimundo Nonato Maia de Sousa.

Foram 23 anos de espera por uma escola que trouxesse mais dignidade e conforto para a comunidade escolar. A obra de reforma recebeu investimentos na ordem de R$ 1.827.005,52, que garantiram a total reestruturação da escola com serviços de substituição do telhado, instalação de forro PVC, piso, revestimento, troca de instalações elétricas e hidráulicas, portas e janelas. Os banheiros, que foram reconstruídos e reorganizados, agora têm louças novas e mais modernas, e foram adaptados para pessoas com mobilidade reduzida. A escola, que foi totalmente mobiliada, também ganhou biblioteca nova com acervo atualizado e uma sala de estudos e monitoria.

A obra, que mudou a estrutura física da escola, também transformou a autoestima da comunidade escolar. Agora, gestores, professores e os mais de 360 estudantes vivenciarão a realidade de ter um espaço confortável, adequado, verdadeiramente digno, para que o processo de ensino e aprendizagem aconteça.

“Agora, sabemos o que é uma Escola Digna! Agora, temos as condições adequadas para trabalhar, ensinar e aprender. Estamos maravilhados, era um sonho antigo, acalentado por cerca de 23 anos. E hoje, graças ao nosso governador Flávio Dino e ao nosso secretário Felipe Camarão, que abraçaram a educação, que entendem a educação como prioridade, estamos vivenciando esse momento. Hoje a palavra aqui é gratidão!”, concluiu o gestor.

“Eu sou professor dessa escola há mais de 28 anos, e nós estamos vivendo um sonho realizado de ver a situação em que estava a nossa escola, e ver a situação que ela está hoje, totalmente favorável a você ministrar uma aula com qualidade, com a infraestrutura que não deixa nada a desejar. Nós temos muito que agradecer ao governador, pela reforma; ao secretário Felipe Camarão, por sua luta incansável pela educação do Maranhão; ao nosso gestor, que tem trabalhado incansavelmente buscando melhorias para a nossa escola; e à toda as pessoas que contribuíram para que a reforma acontecesse. Cabe a nós, agora, fazermos um grande trabalho de conscientização dos nossos alunos para a preservação da nossa escola”, pontuou o professor Raimundo Nonato França Oliveira.

“Hoje nós temos uma Escola Digna, uma escola de qualidade que vai proporcionar conforto, comodidade e condições de aprendizagem para os nossos alunos”, pontuou Alexandra Carvalho, gestora auxiliar da escola.

“Nesses quatro anos à frente da pasta da educação tenho aprendido, ainda mais, sobre muitas coisas que envolvem o processo de ensino e aprendizagem. E uma das coisas que não foge ao nosso olhar é o fato de que a cada escola transformada a gente consegue, também, transformar a autoestima da comunidade escolar. Nós que fazemos o Governo Flávio Dino acreditamos muito que gente feliz tem muito mais condições de ser protagonista da sua história. Aproveitem as novas condições e as oportunidades”, concluiu o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.