Governo do Maranhão realiza I Seminário Técnico sobre o ZEE Cerrado e Costeiro

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE) e do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), realiza o I Seminário Técnico de Integração Temática do Zoneamento Ecológico Econômico do Maranhão (ZEE-MA) dos Biomas Cerrado e Costeiro, nos dias 4 e 5 de março, de forma virtual.

O objetivo do encontro é contextualizar as etapas do trabalho que vem sendo desenvolvido e apresentar os avanços nas áreas de climatologia, pedologia, biodiversidade dos solos, arranjos jurídico-institucionais, geodiversidade, recursos hídricos superficiais, biodiversidade da fauna e da vegetação, socioeconomia, cartografia temática e o uso, cobertura e cenarização.

O secretário de Programas Estratégicos, Luis Fernando Silva, destacou que o ZEE representa o maior acervo que o Maranhão já construiu acerca de informações ambientais, geográficas, geológicas, econômicas, sociais e políticas, fundamentais para o desenvolvimento do estado.

“O ZEE tem aplicação direta na formulação, avaliação, acompanhamento e controle das políticas públicas do governo, além das iniciativas da classe empresarial e dos trabalhadores. O Seminário Técnico será aberto ao público e é mais uma atividade que reflete o cuidado e o respeito que o Governo do Maranhão tem com a sociedade, ao construir um instrumento de planejamento que permite a participação de todos”, avaliou.

O presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos, Dionatan Carvalho, explicou que o evento tem o objetivo de apresentar o andamento dos trabalhos do ZEE Biomas Cerrado e Costeiro, desenvolvidos ao longo do 2º semestre de 2020.

“Haverá participação das instituições envolvidas na fase de planejamento, além dos pesquisadores de todos os eixos temáticos das fases de diagnóstico e prognóstico, portanto, o seminário promoverá maior interação entre os diferentes eixos temáticos, o que permitirá o desenvolvimento do trabalho de forma transversal. O seminário é, ainda, uma forma de antecipar a disponibilização das informações que estão sendo produzidas pelo ZEE à sociedade, o que permitirá maior participação popular na elaboração deste importante instrumento de planejamento territorial”, destacou o presidente do IMESC, Dionatan Carvalho.

Biomas Cerrado e Costeiro

Os Biomas Cerrado e Costeiro ocupam 60% do território maranhense, envolvem 109 municípios e 40% da população estadual. O trabalho contempla as etapas de diagnósticos do meio físico, do meio biótico, do meio socioeconômico, jurídico-institucional, além do prognóstico, cenarização, banco de dados cartográficos e zoneamento territorial. A previsão é que a minuta do Projeto de Lei do ZEE dos Biomas Cerrado e Costeiro seja entregue em novembro de 2021.

O ZEE é uma importante ferramenta de planejamento a ser utilizada tanto pelo Governo do Estado, quanto por agricultores, pecuaristas, empresários, pesquisadores e qualquer pessoa que queira saber mais sobre o território maranhense. Ele é composto de uma série de pesquisas e estudos sobre socioeconomia de uma determinada região. Com essas informações, tanto agentes públicos quanto privados podem tomar as melhores decisões com relação a planos, programas e projetos, que utilizem recursos naturais, considerando o uso sustentável e sustentado desses recursos para um maior desenvolvimento social e econômico.

A construção do ZEE-MA é coordenada pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Secretarias e Órgãos do Estado.