Governo amplia número de leitos de UTI para casos graves da Covid-19 no leste do Maranhão

O Governo do Estado segue ampliando a rede de leitos exclusivos para assistência a casos da Covid-19 em municípios maranhenses. Em anúncio realizado nesta sexta-feira (26), durante coletiva de imprensa, o governador Flávio Dino destacou que a expansão estrutural nos municípios de Timon e Caxias é decorrente de visitas técnicas realizadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nas duas cidades, e beneficiará toda a região leste do Maranhão.

“Mediante uma mobilização ampla da Secretaria de Estado da Saúde, identificamos nestas duas cidades a necessidade de ampliar leitos de forma a beneficiar a população. Dessa forma, também auxiliamos os municípios desta região com a presença e o apoio do Governo do Estado. Os investimentos consideram ainda a saturação da rede de saúde em Teresina, no nosso vizinho Piauí”, disse o governador Flávio Dino.

No Hospital Regional Alarico Pacheco, em Timon, a rede contará com mais 10 leitos clínicos, enquanto que no Hospital Macrorregional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, em Caxias, além de novos leitos de UTI, serão disponibilizados outros 30 de enfermaria. Os dois hospitais já contam com alas isoladas com leitos destinados ao enfrentamento da doença, de forma a não interromper o suporte médico especializado aos pacientes acometidos por outras patologias.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, os novos leitos irão reforçar o combate à doença já realizado no interior do Maranhão. “Não descansaremos enquanto a luta contra o coronavírus não for totalmente vencida. Temos colhido bons resultados deste esforço, como o recuo de novos casos na capital, bem como a recuperação de mais de 50 mil pessoas em todo o Maranhão desde o início da pandemia. Tudo isso muito nos encoraja e mostra que estamos trilhando o caminho correto para a vitória”, afirmou.
UTI Aérea

Durante a coletiva de imprensa, o governador Flávio Dino ressaltou ainda que fixará uma das unidades de UTI aérea na cidade de Timon, para ampliar ainda mais a oferta de assistência especializada na região. Criado pelo governo estadual, o serviço tem como objetivo agilizar a transferência segura de pacientes com a Covid-19, sobretudo os casos mais graves, para unidades de referência no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.