Governador Carlos Brandão participa da diplomação do presidente Lula, em Brasília

Nesta segunda-feira (12), o governador Carlos Brandão participou da cerimônia de diplomação dos eleitos para a Presidência da República nas Eleições 2022, no plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. 

“Viemos aqui prestigiar a luta que nós acreditamos para que a gente possa trazer ao povo do Brasil e do Maranhão segurança jurídica, segurança política, políticas públicas que possam melhorar a vida das pessoas. Nós precisávamos de um governo federal parceiro. Agora além do presidente Lula, temos o ministro da Justiça, Flávio Dino, que serão grandes parceiros e que vão ajudar muito nosso governo, que será de grandes realizações, desenvolvimentista, de geração de emprego e que vai cuidar das pessoas, com programas sociais. O Maranhão está em boas mãos, o Brasil está em boas mãos. Essa é uma data muito especial que fortalece, restabelece e garante a democracia no país”, garantiu o governador Carlos Brandão.

Diplomado pela 3ª vez como presidente eleito pelo povo brasileiro, o presidente Lula afirmou em seu discurso que, muito mais que a cerimônia de diplomação de um presidente eleito, o ato representa a celebração da democracia. “Poucas vezes na história recente deste país a democracia esteve tão ameaçada. E poucas vezes a vontade popular foi tão colocada à prova e teve que vencer tantos obstáculos”, disse o presidente eleito.

Ele afirmou que fará todos os esforços para, junto com o vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, cumprir o compromisso assumido de fazer do Brasil um país mais desenvolvido e justo, com a garantia de dignidade e qualidade de vida, sobretudo aos mais necessitados.

Na solenidade, Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin receberam os diplomas que os habilitam a tomar posse nos cargos de presidente e vice-presidente perante o Congresso Nacional.

“A presente diplomação tem duplo significado pois além do reconhecimento da regularidade e legitimidade da vitória da chapa presidencial, composta pelo presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva e do vice Geraldo Alckmin, essa diplomação atesta a vitória plena, incontestável, da democracia e do estado de Direito contra ataques antidemocráticos, à desinformação e ao discurso de ódio proferidos por diversos grupos organizados, que já identificados, serão integralmente responsabilizados pra que isso não retorne nas próximas eleições”, assegurou o ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE.

A diplomação é uma cerimônia organizada pela Justiça Eleitoral para formalizar a escolha da pessoa eleita pela maioria das brasileiras e dos brasileiros nas urnas eletrônicas. Durante o evento, que marca o fim do processo eleitoral, foram entregues a Lula e a Alckmin os respectivos diplomas assinados pelo presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes.

A entrega dos documentos acontece após o término do pleito, a apuração dos votos e o vencimento dos prazos de questionamento e de processamento do resultado da votação.

Toda a cerimônia seguirá as recomendações exigidas pelas autoridades sanitárias para garantir a segurança dos participantes.