Festival Dança em Trânsito apresenta espetáculos de dança contemporânea gratuitos no Maranhão

Um dos maiores e mais abrangentes festivais internacionais de dança contemporânea do país. Esse é o Festival Dança em Trânsito, que em sua 21ª edição segue oferecendo ao público espetáculos gratuitos com companhias de dança nacionais e internacionais, além de ações formativas como residências artísticas e oficinas pontuais.

A programação no Maranhão começa no dia 21 de agosto em Pindaré-Mirim. A partir das 16h, no Engenho Central, serão realizadas as apresentações de espetáculos Creme do Céu, do Grupo Tápias; Gereba, coreografia criada pelo artista Márcio Cunha na residência artística com elenco de artistas maranhenses; e Boca do Mundo, da Cia Márcio Cunha Dança Contemporânea.

No dia 22 de agosto, o Festival Dança em Trânsito chega à Itapecuru- Mirim. As apresentações dos espetáculos serão realizadas a partir das 18h30, na Praça Gomes de Sousa. A programação também apresenta os espetáculos Creme do Céu, Gereba e Boca do Mundo.

Em São Luís, o Dança em Trânsito apresenta espetáculos de dança nos dias 24 e 25 de agosto. No dia 24, serão três apresentações no Teatro Arthur Azevedo: às 15h, Creme do Céu, do Grupo Tápias; e às 20h os espetáculos , da companhia de dança da Coreia do Sul Company SIGA, seguido de Estudo Número 1, da Renato Vieira Cia de Dança. Retirar ingressos nos links https://bit.ly/3s7Qbqt e https://bit.ly/447rMyD.

Já no Centro Cultural Vale Maranhão, serão apresentados os espetáculos Entre Rios, da dupla MaVi, às 18h, e Formigueiro, do coreógrafo Bruno Duarte, às 18h30.

No último dia do Dança em Trânsito no Maranhão, as apresentações começam às 18h, na Praça Nauro Machado, com a coreografia Em Boa Companhia, dos bailarinos Guilherme Gomes e Helena Heyze; seguido por Gereba, coreografia criada pelo artista Márcio Cunha na residência artística com elenco de artistas maranhenses; e Boca do Mundo, da Márcio Cunha Dança Contemporânea.

A programação segue no Centro Cultural Vale Maranhão, às 19h, com apresentação dos espetáculos On ne se connait pas encore, mais, do Grupo Tápias, e encerrando a programação o espetáculo Triz, de Bruno Cezário.

A programação é totalmente gratuita e está disponível no site https://www.dancaemtransito.com.br/maranhao.

Festival Dança em Trânsito
Em sua 21ª edição, o Dança em Trânsito, um dos maiores e mais abrangentes festivais internacionais de dança contemporânea do país, cresceu ainda mais.
Com realização e produção do Espaço Tápias e direção artística e curadoria de Giselle Tápias e Flávia Tápias, acumula, desde 2002, números superlativos, com mais de mil apresentações em cidades do Brasil e do exterior, envolvendo uma centena de companhias oriundas de 16 países, vistas por mais de 60 mil pessoas.

Esse ano o festival passa por 33 cidades, divididas em três circuitos espalhados pelas cinco regiões do país, até 14 de outubro. Na programação, uma série de ações para a difusão e democratização da dança, que incluem três tipos de residências artísticas – para profissionais com circulação e para amadores para apresentações nas cidades; intercâmbios e valorização do folclore e cultura brasileira; formação e geração de emprego para professores multiplicadores; rodas de conversa e oficinas pontuais.

O 21º Dança em Trânsito é apresentado pelo Ministério da Cultura, através da Lei de Incentivo à Cultura, e conta com patrocínio master do Instituto Cultural Vale e patrocínio da Volkswagen Caminhões e Ônibus e Engie Brasil Energia.