O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

Farmácia Viva do Maranhão é destaque no 1º Congresso Internacional On-line de Fitoterapia

O Programa Farmácia Viva Hortos Terapêuticos foi destaque no 1º Congresso Internacional Online de Fitoterapia (1º INTERPHYTO), nesta quarta-feira (10), evento organizado pelo Instituto do Saber Ativo (ISA) com sede em Juína, estado do Mato Grosso. O encontro virtual, que acontece até este sábado (13), tem como público-alvo estudantes, profissionais de saúde de todo o mundo, além de pesquisadores em biodiversidade e economia sustentável. 

“Na oportunidade, pudemos apresentar aos participantes informações sobre o programa e a sua atuação enquanto modelo diferenciado de farmácia viva. Além disso, também destacamos como esse trabalho tem conseguido alcançar pessoas carentes, ensinando profissionais e a população de baixa renda a encontrarem remédios caseiros nos conhecimentos tradicionais, porém com base científica”, disse a coordenadora do projeto Farmácia Viva, Kallyne Bezerra. 

Durante a apresentação, foi apresentada a forma como o programa se enquadra na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPICS) dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). O Farmácia Viva funciona como meio de valorização da cultura e seus conhecimentos, propiciando desde o cultivo à coleta, bem como o processamento e armazenamento de plantas medicinais com fim de fazer a manipulação e preparo de medicamentos fitoterápicos.

O convite para participar do evento virtual internacional é resultado do trabalho diferenciado enquanto modelo de medicina alternativa acessível. O evento impacta positivamente no trabalho desenvolvido pelo programa, evidenciando o propósito do Governo do Estado em garantir saúde para todos os maranhenses, mais especificamente às comunidades carentes e de baixa renda. 

O Farmácia Viva Hortos Terapêuticos do Maranhão é uma política pública que integra as ações da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O programa foi criado em 2016 pelo governador Flávio Dino. A iniciativa está presente em mais de 120 cidades maranhenses, contabilizando 50 hortos implantados, 20 mil pessoas capacitadas e cerca de 3 mil profissionais de saúde treinados.

O 1º INTERPHYTO traz como tema principal “Inovação, Sustentabilidade e Difusão do Conhecimento Tradicional e Científico”. Com isso, espera-se agregar as riquezas nutricionais, medicinais e cosméticas das plantas medicinais como principal fonte da biodiversidade para o fomento da bioeconomia no planeta. 

Além da coordenadora do Farmácia Viva, nesta quarta-feira (10) palestraram a professora e doutora Cláudia Isabel Céspedes de Zárate, do Paraguai, com o tema “Mitos e Realidades da Fitoterapia; o professor e doutor Sérgio Faloni De Andrade, discursando sobre “Bioprospecção de Plantas Medicinais com potencial para tratar Doenças Inflamatórias Intestinais”; e o professor doutor Luiz Carlos Klein-Júnior, que expôs estudo intitulado “Análise de perfil metabólico de plantas medicinais”.