Espaço Q’Alegria é inaugurado na Quimioterapia Pediátrica do Hospital do Câncer Aldenora Bello

SÃO LUÍS – Esta quinta-feira (31) foi um dia mais que especial no Hospital do Câncer Aldenora Bello, com a inauguração do espaço Q’Alegria, na ala da Quimioterapia Pediátrica. O evento contou com a participação de médicos, enfermeiros, voluntários, pacientes, instituições que apoiaram a instalação do projeto, além dos gestores da Fundação Antonio Dino, instituição mantenedora do Aldenora Bello.

Semanalmente, o setor de Quimioterapia Pediátrica do Hospital do Câncer Aldenora Bello atende 65 crianças e adolescentes, realizando, em média, 260 atendimentos mensais. Segundo a equipe do hospital, a criança pode receber mais de uma sessão de quimioterapia por semana, que duram até 4 horas em média. Nos casos mais graves é necessário realizar a quimioterapia diariamente. A instalação do espaço Q’Alegria, nesse setor, só foi possível graças ao apoio financeiro do Ministério Público do Trabalho do Maranhão (MPT-MA), da Fundação Antônio Dino e do Shopping da Ilha, através da Campanha natal do Bem.

Segundo Elirdes Costa, que é gerente de Marketing do shopping da Ilha, a campanha Natal do Bem foi um projeto vitorioso, pois mobilizou os lojistas e a sociedade em geral para colaborar com uma causa nobre, em uma linda ação de solidariedade. “Ano passado estávamos planejando a nossa campanha de Natal e queríamos fazer algo que mantivesse vivo o espírito natalino de solidariedade. Então, soubemos que o projeto Q’Alegria precisava de verba para ser instalado e decidimos colaborar, por meio da campanha Natal do Bem. Colocamos 10 mil livrinhos do Cartoon Network à venda e, toda a verba arrecada, a gente trouxe para o Hospital Aldenora Bello, para contribuir com a construção desse espaço”, explicou Elirdes.

A procuradora do MPT-MA, Anya Gadelha, também destacou a importância de contribuir com o espaço lúdico. “O MPT faz destinações sociais de valores adquiridos por meio do pagamento de multas, indenizações, entre outras, e destinamos a projetos que beneficiem a população maranhense. Ao termos conhecimento da Casa da Criança e do Q’Alegria, achamos uma excelente oportunidade para fazer a destinação de recursos que garantam a melhoria dos serviços para as crianças no Aldenora Bello”.

O método inovador do Q’Alegria leva entretenimento às crianças e adolescentes durante as sessões de quimioterapia, proporcionando uma melhor qualidade ao tratamento. Durante as sessões, as crianças podem se divertir com jogos eletrônicos, filmes, música, leitura e desenho, sentindo menos desconforto durante o tratamento. “Esse ambiente atende todas as crianças que fazem quimioterapia ambulatorial, ou seja, que vem fazer o tratamento e retornam para casa. Com essas novas poltronas, equipadas com monitores, videogames, filmes, o sofrimento dessas crianças será amenizado, porque durante toda a infusão da quimioterapia, elas poderão fazer as atividades lúdicas”, explica Valéria Lima, coordenadora do Ambulatório de Quimioterapia do Hospital Aldenora Bello.

O espaço Q’Alegria conta com 7 poltronas acopladas aos equipamentos compostos por: suporte frontal de TV para acesso a canais televisivos e uso de jogos eletrônicos; suporte lateral para equipamentos, jogos eletrônicos, controles, fone de ouvido, livros, papéis para desenhos e afins; além de suporte superior de pontos de iluminação em LED, possibilitando o uso de diferentes cores para a cromoterapia. Para o médico oncologista César Casagrande, os equipamentos servirão para amenizar os efeitos colaterais do tratamento contra o câncer. “O momento da quimioterapia é delicado, porque as crianças sofrem muitos efeitos colaterais como náuseas, vômito, e tudo isso torna esse momento ruim para elas. Esse suporte de diversão traz uma nova visão para esse momento, conforta a criança e faz com que esse momento difícil se torne prazeroso”, afirma.

Durante a inauguração do Q’Alegria, a presidente da Fundação Antonio Dino, Enide Dino, se emocionou com a realização de mais um projeto. “Hoje para mim é um dia de agradecimento a Deus e a todos os envolvidos nesse projeto. Porque encontramos pessoas capazes de nos ajudar como o MPT, a Casa da Criança, a família Falcão e o Shopping da Ilha. Nós percebemos que isso é um reconhecimento do nosso trabalho, que é digno e honesto. Só tenho a gradecer a todos os profissionais que cuidam dos nossos pacientes, dos voluntários que se doam por essa causa, a toda a comunidade que contribui com a Fundação, e também a toda a imprensa que tem sido parceira na divulgação do nosso trabalho”.

O Q’Alegria foi levado até o Aldenora Bello por meio da voluntária Iêda Falcão, a qual conheceu a equipe da Casa da Criança, que projetou o espaço lúdico. “Nós fomos a Teresina ver a inauguração desse projeto e nos apaixonamos. Então, apresentamos a ideia para a Fundação Antonio Dino e para o MPT, todos abraçaram a causa e o resultado está aqui. Tivemos um longo caminho, mas com a ajuda do Shopping da Ilha e do MPT, pudemos realizar o sonho de ver o Q’Alegria instalado aqui no Aldenora Bello”, destacou Iêda Falcão.

O Q’Alegria foi criado pelos arquitetos Marcelo Souza Leão &Patricia Chalaça ambos também fundadores do Projeto CASA DA CRIANÇA, que cederam, sem fins lucrativos, esta metodologia com o objetivo de disseminar esse conceito em território nacional para melhorar o tratamento de quimioterapia das crianças e adolescentes em tratamento do câncer.

Andando pelo país vimos que o setor de quimioterapia para as crianças precisava de algo a mais, foi quando o Marcelo desenhou esse projeto, o Q’Alegria, testamos e foi um verdadeiro sucesso. Já levamos esse equipamento para oito hospitais no Brasil e já ouvimos vários médicos dizendo que as crianças não queriam fazer o tratamento de quimioterapia, mas, depois do Q’Alegria, elas se sentiram motivadas, por causa da diversão com as atividades lúdicas”, explicou Patrícia Chalaça, presidente da Casa da Criança.

Metodologia Q ´Alegria

A inspiração:

Uma utopia, a idealização não apenas de um lugar, mas uma vida, um futuro, ou qualquer tipo de coisa, numa visão fantasiosa. O utopismo é um modo não só absurdamente otimista, mas também irreal, de ver as coisas como gostaríamos que elas fossem… Uma fusão de Doutores: do mestre Doutor Oncologista que age para a cura; dos Doutores utópicos, arquitetos que pensam a forma, a cor, o lúdico; dos Doutores da fábula, contadores de estórias; dos Doutores da Alegria que levam a fantasia; das Doutoras mães, as mais profundas lições!

O novo nome as salas de quimioterapia, agora elas passam a ser chamadas de Q’Alegria:

A letra “Q”- Compreendendo a difícil tarefa para os médicos oncologistas em substituir repentinamente a denominação do ambiente de “quimioterapia”, foi pensado algo que tornasse implícito: a letra “Q”. Para as crianças e para os adolescentes, que criam tantas abreviações no atual mundo da internet, a letra “Q” traduzirá apenas a palavra “QUE”. Alegria – Uma atenção absoluta ao momento da criança e do adolescente receber a quimioterapia, uma possibilidade de gerar momentos de alegria, traduzido num ambiente que permite, através do físico com uma arquitetura lúdica, atingir o emocional. Através do entretenimento, proporcionar a ALEGRIA.

A metodologia do Q’ Alegria:

Consiste na fusão do desenvolvimento do projeto, respeitando as exigências técnicas fundamentais aos espaços hospitalares (ANVISA), as necessidades dos médicos em manter as crianças por horas consecutivas em suas poltronas para receber o tratamento e o bem estar da criança ou adolescente. Visionamos: com o máximo de entretenimento fazer deste momento, utopicamente, um momento de alegria.

Sobre o Projeto Casa da Criança

O Projeto Casa da Criança é uma organização reconhecida pelo Governo Federal como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que defende os direitos de crianças e jovens por meio de ações que vão, desde reformas e construções, até iniciativas de interesse nacional que primam pela qualidade do atendimento às crianças socialmente desfavorecidas. Atuando em todas as regiões do País, hoje o Projeto Casa

da Criança está presente em 16 estados. Durante os 19anos de atuação já beneficiou mais de 50 instituições que oferecem atendimento a mais de 200 mil crianças e jovens em abrigos, creches, espaços para adolescentes, centros de tratamento contra o câncer e instituições de atendimento a crianças com deficiência.

Realização do Q’Alegria

– Conceito, metodologia, design do equipamento: Marcelo Souza Leão & Chalaça Arquitetos Associados

– Parceiro Máster: PIZZA HUT (Franquias Ceará e Paraíba)

– Patrocínio quimioterapia pediátrica do Hospital do Câncer Aldenora Bello: Ministério Público do Trabalho de São Luís (MPT-MA) e Shopping da Ilha através da campanha Natal do Bem.

Sobre o Hospital do Câncer AldenoraBello

O Hospital do Câncer Aldenora Bello (HCAB) é pioneiro no tratamento do câncer no estado do Maranhão. Inaugurado em 1958, contando apenas com um consultório, uma sala de Raio-X e uma sala de voluntárias.

Em 1976, com a morte do seu fundador Dr. Antonio Dino, foi criada por sua esposa e também fundadora Sra. Enide Dinoa Fundação Antonio Dino com o objetivo de manter o Hospital Aldenora Bello em sua missão original de atender à população carente sem cobrar por seus serviços. Além do HCAB, referência no tratamento de câncer no estado, a Fundação mantém um Núcleo de Voluntárias, duas casas de apoio para pacientes carentes, um Centro de Estudos do Câncer e um Centro de Captação de Recursos. São várias unidades operacionais que se destinam a apoiar todos os pacientes carentes portadores de câncer no Maranhão.

Atualmente, o Hospital conta com uma área de 8.145,19m², sendo 4.444,50m² de área construída, 165 leitos para internação, divididos em enfermarias clínica, cirúrgica, pediatria, UTI e apartamentos. Além disso, dispõe do serviço de quimioterapia, radioterapia e braquiterapia, que está sendo ampliado para duplicar sua capacidade de atendimento neste setor e o Serviço de Pronto Atendimento exclusivo para pacientes em atendimento oncológico.

O Aldenora Bello é o único Centro de Alta Complexidade em Oncologia (CACON) no Estado do Maranhão, e conta com equipe médica que atua em todas as áreas da oncologia, além de equipe multiprofissional completa para o atendimento integral ao paciente oncológico, onde são diagnosticados mais de 3.500 casos novos de câncer ao ano, representando mais de 50% do número de casos esperados para o estado, realizando mais de 56.756 consultas, 27.892 cirurgias, 34.123 quimioterapias e 142 509 radioterapias. Ao longo de mais de 50 anos, inúmeras conquistas foram sendo realizadas através de trabalho árduo e o apoio da comunidade, a exemplo das obras de expansão e melhoria de suas instalações as quais estão constantemente em andamento para ampliar sua capacidade de atendimento e adequá-lo aos modelos mais modernos e eficazes de tratamento.

Assim, o Hospital do Câncer Aldenora Bello segue em sua missão de prestar atendimento de excelência no tratamento oncológico a todas as pessoas que necessitam de seu atendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.