Em eleição realizada em Campestre, nova diretoria eleita assume o comando do Sindicanalcool

IMPERATRIZ- No último sábado, 2 de março, em Campestre, foi realizada a assembleia geral do Sindicato das Indústrias de Produtores de Cana, Açúcar e Álcool do Maranhão e Pará (Sindicanalcool), marcando o início de um novo ciclo para a entidade. Na ocasião, foi eleita nova diretoria que assumirá o comando do sindicato filiado à Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) pelos próximos dois anos.

Com um amplo apoio dos membros, a chapa encabeçada por Milton Campelo e o vice-presidente, Fernão Zancaner, foi eleita para liderar o Sindicanalcool de 2024 a 2026. Campelo, figura de grande destaque e reconhecimento no setor, assume a presidência do sindicato, trazendo consigo uma vasta experiência e um compromisso com o desenvolvimento e fortalecimento da indústria canavieira na região.

Acompanhando Campelo e Zancaner, a diretoria conta com industriais do setor comprometidos com o avanço do sindicato. Antônio Francisco assume o papel de diretor Financeiro, enquanto Cintia Ticianeli o de diretora de Representação Institucional. O sindicato também comemora a inclusão da diretoria de Assuntos Jurídicos e Internacionais, agora liderada por Yasmine Izar, um marco significativo para a representação dos interesses do setor em âmbitos nacional e internacional.

Outro motivo de celebração para o sindicato foi a adesão da Inpasa, uma promissora indústria de etanol, proteína e óleo de milho, que atualmente está em fase avançada de obras em Balsas. A Inpasa, ao se associar ao Sindicanalcool, reforça o compromisso mútuo com o desenvolvimento sustentável do setor e contribui para uma maior integração entre os diversos agentes envolvidos na cadeia produtiva.

“Com uma nova diretoria eleita e a adesão de importantes parceiros, o Sindicanalcool se renova e reafirma seu papel fundamental como representante e defensor dos interesses dos produtores de cana, açúcar e álcool do Maranhão e Pará. A expectativa é de um período de trabalho árduo, mas também de grandes conquistas e avanços para o setor”, disse Milton Campelo.