Edição do Ação Resgate no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio beneficia pessoas em situação de rua

A 14ª edição do Ação Resgate aconteceu nesta quinta-feira (10), em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. A ação aconteceu na região do Mercado Central e, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), por intermédio do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD Estadual), ofertou serviços em saúde, testes rápidos, além de orientação psicológica sobre depressão e suicídio. 

A Ação Resgate é uma iniciativa que conta com o apoio de vários setores ligados à Saúde, Direitos Humanos e Segurança do Governo Estadual e da Prefeitura de São Luís. Na ocasião, trabalhadores e moradores da região puderam ter acesso a serviços como aferição de pressão e glicemia capilar, vacinação contra Hepatites B e C, Sarampo, Gripe e Febre Amarela, bem como testes rápidos para HIV/Aids, Sífilis. 

Presente na Ação, a chefe do Departamento de Saúde Mental (DASM-SES), Isabelle Moraes Rêgo, destacou a importância de prestar suporte psicológico como complemento a atendimentos em saúde. “Iniciativas como esta são de grande relevância para a sociedade, primeiro porque mostra a saída dos muros institucionais, trazendo para perto da sociedade a assistência e linhas de cuidado; segundo, para quebrar os estigmas e saber que a saúde mental faz parte da integralidade do ser humano”, destacou.

“O que a gente observa é a necessidade que a comunidade tem de orientação quanto a assistência em saúde mental. Por isso, além dos serviços em saúde que sempre ofertamos, também trouxemos duas psicólogas para que possamos prevenir agravos causados pela depressão e o uso de drogas para que não tragam consequências maiores”, disse o coordenador do CAPS AD Estadual, Marcelo Costa. 

O objetivo é aproximar os serviços em saúde da comunidade, dando acesso a informação e tratamento com os devidos encaminhamentos. “Somente hoje conseguimos resgatar mais duas pessoas. Em alusão a campanha do Setembro Amarelo, aproveitamos para reforçar as medidas preventivas ao suicídio. Estamos fazendo essas ações justamente para que as pessoas quebrem seus tabus e a partir delas possam buscar ajuda”, pontuou com Joviano Furtado, delegado da Delegacia de Costumes. 

De janeiro a agosto de 2019, foram registrados 36 casos de suicídio no Maranhão, este ano em comparação ao mesmo período, esse número aumentou para 46. Em 2020, a capital São Luís registrou um aumento de 28% de casos de suicídio. O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio foi criado em 2003 pela Organização das Nações Unidas (ONU), após identificar que as maiores causas do ato contra a vida estão na depressão e uso abusivo de álcool e drogas. 

Trabalhador da região do Mercado Central como açougueiro, o senhor Davi Reis Araújo, de 71 anos, soube da iniciativa e resolveu aproveitar o intervalo para fazer testes rápidos. “Está sendo muito bom. Se queremos tratar nossas doenças, precisamos falar o que sentimos, pois isso é essencial para conseguirmos uma melhora”, comentou. 

A Ação Resgate também oportunizou a internação para tratamento de dependência química às pessoas que quiseram reconstruir suas vidas, como é o caso de Denilson da Silva Gonçalves, de 40 anos. “Conheci o CAPS durante o período de lockdown, em uma passagem pelo alojamento lá no Castelão. Então eu fiquei sabendo que eles estariam hoje aqui e resolvi vir, daí também aceitei o convite para mais uma vez tentar vencer o vício do álcool”, compartilhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.