Dia do Bibliotecário: crescem as buscas online pela profissão e pelo curso de biblioteconomia

No dia 12 de março é celebrado o Dia do Bibliotecário. A profissão, que em um primeiro momento remete a bibliotecas e livros, tem, na verdade, diversos outros espaços de atuação. De forma mais ampla, o bibliotecário é responsável por sistematizar informações por meio de técnicas de organização, classificação e catalogação. Essas informações podem ser referentes a livros, revistas, documentos, fotos, filmes e vídeos, de forma a monitorar a entrada, saída e permanência de cada arquivo, garantindo que esses registros resistam ao passar do tempo e se mantenham como um acervo vivo.

Com as transformações tecnológicas, que fazem com que, cada vez mais, os arquivos a serem sistematizados sejam digitais o que, em consonância, faz com que a conservação dos documentos físicos seja ainda mais necessária, a atuação do bibliotecário se mostra cada vez mais relevante. Neste cenário, as buscas no Google relacionadas à profissão vêm crescendo, com um aumento de 26% para a procura pelo termo “bibliotecário” no último ano, considerando o período de fevereiro de 2023 a janeiro de 2024.

A pesquisa foi realizada pela Onlinecurriculo, plataforma de currículos online, que buscou entender o cenário da profissão em vista da data. Outras buscas relacionadas à carreira mostraram aumento significativo, com a procura por “bibliotecário o que faz” e “bibliotecário salário” crescendo, respectivamente, em 129% e 49% no trimestre, e 88% e 22% no ano.

Além de atuar em bibliotecas com a catalogação de títulos, o bibliotecário também é essencial no auxílio das pessoas na busca de informações, desde títulos específicos até aqueles relacionados que podem ajudar em uma pesquisa. É a orientação através da organização do acervo. Neste sentido, outro ambiente de atuação do bibliotecário são as editoras de livros e livrarias, nas quais o profissional poderá auxiliar com maestria o público leitor em suas buscas literárias.

Novas livrarias

Se durante a pandemia o setor de livrarias foi fortemente afetado, com fechamentos marcantes em grandes redes, após o momento de crise, esse espaço passou a ser ocupado com pequenas lojas do setor. Segundo a Associação Nacional de Livrarias (ANL), entre abril de 2021 e novembro de 2022 foram abertas cem novas livrarias no Brasil.

Uma característica que une esses novos negócios, é que eles são principalmente de livrarias menores, muitas vezes de bairro, e que buscam se aproximar do cliente a partir de um ambiente acolhedor. Ao contrário do que buscam as grandes marcas, esse modelo de empreendimento está muito mais preocupado com a experiência do cliente, trazendo um acervo de títulos mais selecionados – e com frequência mais nichado -, voltado para editorias específicas, e priorizando um atendimento cuidadoso e personalizado – onde, muitas vezes, cabe a orientação de um bibliotecário.

Do analógico ao digital

Do analógico ao digital, as possibilidades de atuação de um profissional de biblioteconomia são muitas, e esses podem atuar e contribuir de diversas formas em instituições e em equipes multidisciplinares. O que vai guiar o profissional nas diversas áreas é principalmente seu conhecimento em organização e o olhar atento ao outro, que pode ser um leitor, espectador ou usuário, quando no digital. No campo tecnológico, o biblioteconomista pode auxiliar empresas na gestão de informações, especialmente quando se fala em grandes volumes de dados.

Neste sentido, o curso de Biblioteconomia da Escola de Comunicação da USP, uma das maiores do Brasil, vai trazer uma renovação para estar mais alinhado com o mercado. A partir de 2024, o curso passa a se chamar Biblioteconomia e Ciência da Informação, reforçando a habilidade dos profissionais e estudantes, de forma mais direta, com o campo científico da informação.

Um pouco mais sobre o curso de biblioteconomia

Para se tornar um biblioteconomista, o principal caminho é cursar uma graduação ou um curso técnico em Biblioteconomia. Mas, diferentemente do que se possa pensar, o curso de biblioteconomia abre diversas opções de atuação no mercado de trabalho.

A biblioteconomia é um curso da área de tecnologia da informação, o que faz com que, além da documentação, os profissionais de biblioteconomia sejam capacitados para fazer a análise dessas informações. Os dados, quando organizados, viram informação, que é transformada em conhecimento. Esse conhecimento pode ser utilizado, por exemplo, na em inteligência estratégica para tomada de decisões.

Para a área, as buscas no Google também apresentaram números expressivos, com a procura por “biblioteconomia” crescendo 124% no ano e no trimestre, e a procura por “curso de biblioteconomia” aumentando em 90% nos últimos três meses e 19% nos últimos doze. Os dados revelam o interesse pela área e o alinhamento da profissão com as expectativas atuais do mercado de trabalho.

Algumas possíveis áreas de atuação:

– Cultura e lazer: trabalhando em galerias e museus de arte e ciência, especialmente em parceria com profissionais dos campos, contribuindo para a organização de informações, a sinalização dos espaços, promovendo a cultura, a leitura e a pesquisa.

– Educação: atuando como professores no ensino da biblioteconomia; servindo como fontes de informação para pesquisa, estudos, participação em congressos e entrevistas; capacitação e treinamento de usuários.

– Pesquisa: atuar em centros de pesquisa; apoiar pesquisadores em pesquisa bibliográfica, localização e aquisição de fontes ou dados; realizar pesquisas e construir materiais aplicados à biblioteconomia.

– Tecnologia da informação: trabalhando com informática, em centros de computação, teleprocessamento, bancos e bases de dados, análise de dados, microfilmagem.

O profissional ainda pode trabalhar de forma autônoma, realizando serviços de consultoria e assessoria especializada.

Entrando na área

Para quem busca por vagas na área de biblioteconomia, a construção de um currículo voltado para o campo de atuação é uma das chaves para a entrada no mercado de trabalho. Neste sentido, a Onlinecurriculo disponibiliza diversos modelos de currículos estruturados por especialistas, com opções para as mais diversas áreas, de acordo com a intenção de atuação dos profissionais no mercado de trabalho.