Com Plano Emergencial de Empregos, obras na Educação têm mais R$ 144 milhões até dezembro

Entre os investimentos previstos no Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado no Maranhão, a Educação é uma das áreas mais contempladas. São R$ 144 milhões em obras de agosto a dezembro aplicados pelo Governo do Maranhão para gerar empregos.

O plano foi lançado no mês passado, com R$ 558 milhões no total. A meta é gerar pelo menos 63 mil vagas de trabalho com carteira assinada entre agosto e dezembro – repetindo a marca verificada no mesmo período do ano passado, quando não havia o impacto negativo da pandemia de coronavírus.

São obras iniciando ou a iniciar. Ou seja, é dinheiro para obras novas. Entre as previstas na Educação, estão, por exemplo, três prédios escolares e oito IEMAs (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão). O IEMA é uma escola de ensino integral profissionalizante. 

Também estão incluídas 80 reformas em prédios escolares. O novo campus da UEMA (Universidades Estadual do Maranhão) em Balsas também está na lista, bem como o Centro de Convenções da instituição em São Luís. 

Outra obra é a do Centro Multidisciplinar de Pesquisa e Extensão em Aquicultura (Cempea), também da UEMA, com o objetivo de promover, no ensino e na extensão, a qualificação dos alunos dos cursos de graduação e nível médio do estado.

Investimento por área

Infraestrutura: R$ 218 milhões
Educação: R$ 144 milhões
Saúde: R$ 31 milhões
Cultura, Esporte e Lazer: R$ 78 milhões
Meio Ambiente: R$ 36 milhões
Habitação: R$ 10 milhões
Agricultura e pesca: R$ 12 milhões
Desenvolvimento Social: R$ 4,4 milhões
Economia Solidária: R$ 3,5 milhões
Segurança Pública: R$ 20 milhões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.