Chaguinhas critica a CPI da Pandemia e volta a defender tratamento precoce contra a Covid-19

Em discurso proferido na tribuna da Câmara Municipal de São Luís, na sessão desta quarta-feira (30), o vereador Francisco Chaguinhas (Podemos), teceu duras críticas à CPI da Pandemia, criada e instalada no Senado, e voltou a defender tratamento precoce contra a Covid-19.

“Somos o único país do mundo que tem uma CPI da Covid. E nós observamos que, nessa CPI no Senado, dois ladrões de carteirinha, cujas carteiras já estão amarelas de tanto eles roubarem dinheiro público, lá são inquisidores. São autoridades. Que país é este?”, questionou o vereador.

Chaguinhas disse que a CPI perdeu a chance de ganhar credibilidade junto à opinião pública, porque não investiga supostas irregularidades e desvios de verbas atribuídas a prefeitos e governadores na luta de enfrentamento contra a Covid-19.

A senadora Eliziane, na visão do vereador Chaguinhas, precisa estudar e pesquisar mais, aprofundar-se nos assuntos, para não fazer feio no Congresso Nacional. “Aquela CPI não existe mais, porque o pano de fundo rasgou. Já se sabe que o vírus foi produzido em laboratório. E o que o Senado faz em função disso? Qual a representação do Senado brasileiro na OMS (Organização Mundial da Saúde). Nada. Todo mundo agora ficou calado”, ressaltou.

Tratamento precoce

Durante seu pronunciamento, o vereador Chaguinhas voltou a dizer que se o Brasil tivesse adotado o tratamento precoce contra o novo coronavírus, não teria morrido tanta gente vítima da Covid-19 no Brasil.

“A humanidade está numa encruzilhada: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. A humanidade está servindo de joguete para alguns ganharem mais dinheiro. A morte por Covid dá muito dinheiro para empresas multinacionais”, assinalou.

Chaguinhas voltou a dizer, também, que foi o imunologista Anthony Fauci, atual diretor dos Institutos Nacionais de Alergia e Doenças Infecciosas do governo Biden, que inventou em laboratório o vírus desta pandemia.

O vereador lembrou que, há mais de um ano, o mundo inteiro vem sendo assolado pela Covid-19. Ele levantou a voz na tribuna da Câmara, nos primeiros meses – março e abril de 2020 – e chegou a citar cientistas que advertiram o seguinte: um vírus de uma força letal muito grande se espalhava muito rapidamente pelo mundo inteiro.

“Isso significava que esse vírus não era natural, mas sim um vírus artificial. E é uma pena que, no Brasil, a Covid-19 se tornou bandeira política. Não tendo assunto para atacar o governo, então pegaram a Covid-19 e fizeram dela uma bandeira política”, frisou o parlamentar.

Chaguinhas declarou que observa com tristeza a falência circulatória da imprensa nacional, da grande imprensa, quando não toca nesse assunto: Anthony Fauci. “A nossa imprensa maranhense também, os nossos jornalistas não escrevem uma vírgula sobre Anthony Fauci, que foi o criador do vírus.

Criou o vírus nos Estado Unidos, se juntou a Bill Gates, para a China produzir o vírus. Observamos com muita tristeza: todos aqueles que vieram a óbito por conta da Covid, não tiveram morte natural. Todos foram vítimas fatais da Covid. Todas estas pessoas foram assassinadas”, ressaltou Chaguinhas, ao encerrar seu discurso.