Cerca de 260 mil estudantes devem participar da Avaliação Diagnóstica

A Avaliação Diagnóstica, que será realizada do dia 14 (segunda-feira) a 20 (domingo) deste mês, deve mobilizar cerca de 260 mil estudantes das 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio Regular e Integral de 756 escolas públicas da rede estadual de ensino nos 217 municípios. A avaliação é parte das ações do Sistema Estadual de Avaliação do Maranhão (Seama), criado pelo governo Flávio Dino, com objetivo de sondar o desenvolvimento de habilidades de leitura, interpretação textual e resolução de problemas com base na Matriz de Referência de Língua Portuguesa e Matemática. 

Desta vez, a avaliação será realizada por meio de parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAed/UFJF). Em função da suspensão das aulas presenciais, a aplicação das provas será online, pela plataforma do CAEd/UFJF. 

O link de acesso ao teste será disponibilizado no site e nas redes sociais da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Os estudantes das redes Integral e Regular precisarão informar o código do SIAEP para acessar os cadernos de questões. Já os estudantes do IEMA usarão o código do IBUTUMY. O estudante que não lembrar do seu código deve procurar o gestor escolar para obtê-lo.

O aluno terá dois cadernos de provas: um de Língua Portuguesa, com 26 questões, e outro de Matemática, também com 26 questões. Não será marcado um tempo de início e de término das provas, de modo que, nesse período de 14 a 20 de setembro, o estudante possa acessar a avaliação a qualquer tempo e retornar onde parou. As informações ficarão salvas, possibilitando mais praticidade na hora de responder as questões.

“Para os estudantes, terá função de autoavaliação quanto aos estudos e aprendizagens desenvolvidos no período anterior e durante a pandemia da Covid-19. Para os professores e escolas, o teste subsidiará avaliação do processo de ensino e aprendizagem para (re)planejamento das ações docentes, visando a continuidade das atividades letivas não presenciais”, explicou o professor Pedro de Alcantara Lima Filho, supervisor de Avaliação Educacional da Seduc.

Os testes aplicados serão calibrados na escala do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – conjunto de avaliações externas em larga escala que permite ao Inep/MEC realizar o diagnóstico da educação básica brasileira e de fatores que podem interferir no desempenho do estudante.

Mobilização
O secretário Felipe Camarão destacou a importância de que as Unidades Regionais de Educação (URE’s), gestores escolares e professores mobilizem os estudantes. “É fundamental que todos se empenhem nessa mobilização, por que precisamos saber qual é o resultado desse trabalho intenso e desafiador para ofertar possibilidades para que os estudantes permaneçam aprendendo neste momento de pandemia. Todos nós nos reinventamos para fazer com que conteúdos pedagógicos cheguem aos nossos estudantes”, destacou Felipe Camarão.

“Embora as condições sanitárias sejam favoráveis, nós ainda não sabemos quando retomaremos com as aulas presenciais, visto que a comunidade escolar ouvida pelo governo ainda se sente insegura para voltar. Desta forma, esta avaliação nos ajudará a compreender qual tem sido o nível de aprendizagem dos nossos estudantes com as aulas remotas, quais são as dificuldades de aprendizagem de cada um deles. E, a partir desse diagnóstico, temos como replanejar as ações e implementar medidas pedagógicas necessárias para garantir a adequada aprendizagem”, pontuou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.