.

Centenário de Paulo Freire é lembrado por vereadores de São Luís

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto e Lazer da Câmara Municipal de São Luís destaca o centenário do educador e filósofo Paulo Freire que neste domingo, dia 19 de setembro, completaria 100 anos. O Patrono da Educação Brasileira é lembrado pela revolução da pedagogia no país.

O presidente da comissão, vereador Marcos Castro (PMN), destacou o legado de Paulo Freire à educação brasileira. Segundo a parlamentar, a reverência ao maior educador brasileiro, reconhecido nacional e internacionalmente, é um imperativo, dada a atualidade do seu pensamento e da pedagogia crítica para o desenvolvimento da educação nacional e a construção de cidadãos críticos e livres em uma sociedade democrática.

“Acredito que Paulo Freire sempre será lembrado por tudo que representou para a educação brasileira, em especial pela defesa da desigualdade entres as classes sociais e das pessoas que não tinham condições e acesso à educação”, disse.

O parlamentar disse ainda que “assim como Paulo, eu também acredito que a educação é sinônimo de liberdade. Por isso, temos discutido diversos projetos e buscado sempre o diálogo com a Secretaria de Educação do Município, para que a educação chegue nas periferias pelas quais eu estou lutando”, finalizou.

Já o vereador Andrey Monteiro (Republicanos) ressaltou que Paulo Freire revolucionou a pedagogia brasileira ao refletir sobre a “construção de uma escola democrática” e uma nova abordagem na relação entre educador e educando, que colocava como base do aprendizado a “troca horizontal de saberes e experiências”.

“Dentre suas grandes contribuições, está o desenvolvimento da didática que relaciona o aprendizado com a realidade. Além disso, criou a Pedagogia do Oprimido, método utilizado para a alfabetização de adultos. Ele muito contribuiu para a educação popular, bem como na formação de consciência política, pois, para ele, a educação é um meio de despertar o senso crítico do aluno, além de possibilitar a redução das desigualdades”, abordou Monteiro.

Reconhecimento

Paulo Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 no Recife (PE) e é reconhecido pelo método de alfabetização desenvolvido na década de 1960 e aplicado com sucesso entre cortadores de cana-de-açúcar em Angicos, no Rio Grande do Norte.

Preso e depois exilado por 15 anos durante a ditadura militar, Freire espalhou sua pedagogia crítica pelo mundo. Autor da obra Pedagogia do Oprimido, Paulo Freire é  

o terceiro teórico mais citado em trabalhos na área de humanas, em nível mundial. É também detentor de mais de 40 títulos de doutor honoris causa.