Carnaval é oportunidade para MEIs e pequenos negócios; no Maranhão, festa movimenta mais de R$ 170 milhões por ano

O carnaval é um dos períodos mais fortes para a economia do país. Agitando diversos setores – que vão desde a cultura à gastronomia – a folia movimentou, em 2023, mais de R$ 8 bilhões em todo o Brasil, de acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Somente no Maranhão, o carnaval incrementou um total de R$ 170 milhões na economia no ano passado, conforme números divulgados pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc). Para 2024, a expectativa é ainda maior: só no setor de restaurantes e alimentação fora do lar, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) projeta um faturamento até 15% superior ao registrado no ano passado.

O período carnavalesco é especialmente importante para os microempreendedores individuais (MEIs) e as micro e pequenas empresas (MPEs). Além de ser uma oportunidade de crescimento no faturamento, muitos negócios só funcionam durante o período de festas.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae entre empreendedores que pretendem ampliar seus ganhos durante o carnaval deste ano, 40% dos entrevistados são microempreendedores individuais.

Ciente da importância do período para MEIs e PMEs de todo o Nordeste, o Sicredi, a mais antiga instituição financeira cooperativa em atividade no país, oferece todo o apoio para quem quer começar ou ampliar seu negócio. No Maranhão, o Sicredi concedeu R$ 30 milhões para micro e pequenos negócios ao longo de 2023.

Para esse público, a instituição financeira cooperativa possui linhas de crédito especiais, com juros competitivos e condições confortáveis para o empreendedor.

“Esse público tem acesso à linhas de crédito especiais, voltadas especificamente para suas necessidades”, explica Marcos Barbosa, Consultor de Negócios da Central Sicredi Nordeste. “São linhas como o Programa Nacional do Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PRONAMPE) e o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (PEAC). Além disso, o Sicredi oferece outras operações comuns a esse público, mas que não são exclusivas, como Capital de Giro, Aquisição de Máquinas e Equipamentos, Aquisição de Veículos etc.”, acrescenta.

Central Sicredi Nordeste

Há mais de 30 anos, a Central Sicredi Nordeste auxilia no cooperativismo financeiro da região e contribui com a economia local, com geração de emprego e renda, inclusão e educação financeira e no desenvolvimento regional. A Central atende, suporta e apoia as cooperativas filiadas, que atualmente, no Nordeste, somam 141 agências do Sicredi e cerca de 248,3 mil associados entre os estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.