Cantora Alexandra Nícolas é a primeira Maranhense a participar do Oscar do Forró na PB

Considerado o Oscar do Forró, o Troféu Gonzagão é realizado anualmente desde 2008 em Campina Grande, cidade que leva merecidamente o título de capital brasileira do forró.

O evento que chegou com sucesso a sua décima edição é uma iniciativa do casal Ajalmar Maia e Rilávia Cardoso, apaixonado por forró. Em 10 anos de existência, pela primeira vez o Troféu Gonzagão contou com uma representante maranhense entre os artistas: A cantora Alexandra Nícolas. O reconhecimento é merecido e é o primeiro fruto colhido pela artista com seu novo disco, “Feita na Pimenta” (2018, distribuição: Tratore).

“Na verdade, o segundo [fruto]”, corrige a cantora. “O primeiro foi o carinho do público, que não ficou parado e cantou junto músicas que muitos estavam ouvindo pela primeira vez, nos shows de lançamento”, continua, referindo-se ao calor da acolhida que teve pela recente turnê de grande repercussão e sucesso no Sudeste, que passou pelas capitais do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

Na capital paulista ela se apresentou no Canto da Ema, casa que se firmou como reduto do autêntico forró em São Paulo, referência nacional, batizada por música de João do Vale, outro pilar da música nordestina.

“Estou muito feliz em ter participado dessa grande festa nordestina que foi o Troféu Gonzagão. Sei que é pelo reconhecimento a um trabalho feito com amor e muito tesão, que sem isso não é forró, mas sobretudo por estar representando o Maranhão, como disse uma das idealizadoras do evento a Dra. Rilavia: “Fico feliz de ter o Maranhão representado e muito mais em saber que tem mais uma nordestina se aventurando com garra nesse gênero”. E a minha maior felicidade é levar para este circuito o nome e a obra de conterrâneos talentosos”, comemorou Alexandra.

Realização do Instituto Intercultural Brasil (INBRA), da Prefeitura Municipal de Campina Grande e do Sebrae Nacional, o tapete vermelho do Oscar do Forró, o Troféu Gonzagão, teve como palco o Teatro do Centro de Convenções Raymundo Asfora, no Garden Hotel e Resort de Campina Grande/PB.

Esse ano, a premiação prestou uma justa e grande homenagem à cantora paraibana Elba Ramalho, importante referência da música brasileira.

De acordo com Rilávia Cardoso, realizadora do evento “Elba além de ser uma das maiores artistas brasileiras, se destaca como atriz, produtora musical e instrumentista que teve um papel determinante para que o forró conquistasse os grandes palcos do mundo. Sua trajetória artística marcada pela voz inconfundível e energia extraordinária projetou o forró nas melhores casas de shows nacionais e internacionais” explicou.

Além de Elba, na mesma ocasião também foram homenageados o cantor e compositor Gonzaguinha (In Memoriam) pela genialidade e beleza da sua obra musical; o Trio Nordestino pelos seus 60 anos de sucessos ininterruptos e inesquecíveis; o Trio Mossoró que mantém única formação durante 62 anos de uma bela trajetória e vozes excepcionais; o cantor Flavio José que é reverenciado pela sua extensão vocálica incomum e naturalidade com que canta e toca seu acordeom. “Flávio tem uma lágrima na garganta” afirmou o também cantor Nando Cordel, admirado com o talento indiscutível do cantor. 

Para o doutor Ajalmar Maia “o Troféu Gonzagão é a evocação de uma cultura que tem como bandeira o forró e que se constitui, também, como uma forma de exaltar as brilhantes expressões artístico-culturais do nosso país”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.