.

Câmara realiza sessão solene em homenagem aos 50 anos do Sindeducação na segunda-feira

A Câmara de São Luís realizará, às 14h da próxima segunda-feira (29), uma solenidade em homenagem aos 50 anos do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Municipal de Ensino de São Luís – MA (Sindeducação). A solicitação do evento foi realizada pelo Coletivo Nós (PT) por meio de ofício.

O mandato explicou que a organização a ser homenagem tem histórico de luta pela categoria que desempenha as atividades laborais no ensino público da capital maranhense e explicou por quais motivos solicitou a realização do evento na Casa Legislativa.

“O Sindeducação representa a categoria dos profissionais do Magistério do ensino público municipal. Constituído para fins de estudo, capacitação e formação profissionais de professores e especialistas, busca sempre melhorias nas condições de vida e de trabalho dos representados. Também visa defender a independência e a autonomia sindical, bem como luta pela manutenção e pelo aprimoramento das instituições democráticas em colaboração com os poderes públicos e as demais associações. A celebração dos 50 anos da entidade é mais do que oportuna, é necessária”, assinalou o co-vereador Jhonatan Soares.

Para participação do evento, foram convidados vereadores da Câmara de São Luís, funcionários e ex-funcionários do Sindeducação, bem como representantes de instituições que tratam do ensino público de São Luís, tais como: Promotoria de Educação, Fórum Municipal de Educação, Conselho Municipal de Educação e Conselho Municipal do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A sessão solene que acontecerá no plenário da Casa Legislativa será transmitida ao vivo pelo canal “camaraslz” do YouTube, plataforma por meio da qual a população poderá acompanhar o evento integralmente.

Histórico – O Sindeducação, antes denominado Associação dos Profissionais do Magistério do Ensino Público do Município de São Luís (APMEP), foi criado em 29 de agosto de 2003, a partir da Associação dos Professores do Ensino Médio Municipal (APEMM), fundada em 15 de agosto de 1972. Esta associação emergiu no contexto em que várias entidades associativas incorporaram o caráter recreativo e assistencial de forma escamoteada, para fugir do controle e das imposições da legislação sindical do regime militar. O caráter assistencial foi predominante por várias décadas em que a realização da festa dos professores, a assistência odontológica e a assessoria jurídica se constituíram nas principais atividades voltadas para a categoria.

Com o fim do regime ditatorial e a promulgação da Constituição de 1988, a Associação dos Profissionais do Magistério do Ensino Público do Município de São Luís (APMEP), poderia tonar-se um sindicato, mas não havia interesse dos dirigentes da época. Além disso, a existência do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) consistia em um entrave, pois a entidade representava a base dos professores municipais em todo o território do Maranhão. O estatuto de sindicato somente foi conseguido em meio às lutas da greve de professores municipais em 2002, com protagonismo dos professores “bolsistas” que compeliu a associação a enfrentar o Sinproesemma na justiça pela representação sindical da base municipal de São Luís.