Baixada Maranhense recebe IEMA e escola em tempo parcial

Os estudantes baixadeiros podem contar, agora, com uma nova Unidade Plena do lEMA, que abrangerá a região de São Vicente Ferrer e municípios circunvizinhos, e uma escola de Ensino Médio em tempo parcial, que foi reformada e ampliada no município de Porto Rico.

O professor de Matemática, Valdir Barbosa, que leciona na rede estadual há 28 anos, no CE José Ribamar Ewerton, em Porto Rico, explicou a importância da reforma da escola para a comunidade escolar do município. “É um sonho que a gente tinha de reforma e ampliação dessa escola. Nós vivíamos em uma escola muito precária, suja. Tivemos um momento que precisamos contribuir para a limpeza das salas. O secretário veio aqui nessa escola e de imediato autorizou a reforma e ampliação. Hoje a gente se sente honrado. Nós, que formamos o corpo docente, nos sentimos muito felizes”, disse emocionado.

O professor Valdir, junto com os outros docentes: Dionice Cunha, Valério Sanches, Wilza Silva Malheiros e Iranilma Santos, revelaram que a requalificação da escola era um sonho coletivo, desde que entraram na rede, em 1992. “Hoje celebramos com a escola digna reformada e ampliada. Sonhamos juntos e realizamos juntos. A reforma que estamos recebendo hoje, vai favorecer o ensino, porque eles vão ter um espaço mais acolhedor, mais amplo. Estamos muito felizes!”, ressaltou a professora Dionice Cunha.

“A Escola Digna é feita de gente e por isso vim pessoalmente trazer a mensagem de esperança e de gratidão desse governo às comunidades escolares. E essa obra, tão esperada por Porto Rico, representa esse sentimento de esperança na educação como uma ferramenta de mudança e transformação social”, destacou o secretário Felipe Camarão durante vistoria à escola nesta sexta-feira (16). 

Para a reforma e ampliação da escola, o Governo do Estado investiu R$ 1.668.346,06, que transformou as 6 salas de aula. A escola também ganhou espaço para laboratório, biblioteca, banheiros adaptados, quadra poliesportiva refeita, cozinha completa, sala de professores e gestão. Tudo para melhorar a aprendizagem dos 280 alunos matriculados.

IEMA
Também na Baixada, a região de São Vicente Férrer, incluindo os municípios de Olinda Nova, Matinha, São Bento, Bacurituba e São João Batista ganhou uma Unidade Plena do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) unidade plena de São Vicente Ferrer, com oferta dos cursos técnicos em Agricultura, Manutenção e Suporte em Informática e Serviços Jurídicos.

“Essa escola tem tudo que a população da Baixada merece. Hoje os filhos e filhas de vocês têm um grande poder, porque estudarão em uma grande escola. Portanto, têm a responsabilidade de serem grandes cidadãos e cidadãs”, ressaltou Felipe Camarão, em vistoria ao IEMA de São Vicente Férrer.

Em São Vicente Férrer, a UP oferece 12 salas de aula, cozinha industrial, ginásio coberto, auditório com capacidade para 200 lugares, laboratórios da Base Nacional Comum Curricular (Matemática, Física, Química e Biologia), área de vivência e refeitório. O espaço possui a infraestrutura necessária para melhor atender a demanda estudantil dos municípios que não dispõem do ensino profissionalizante público.

“É um presente. Todos os alunos que concluem o ensino fundamental na região poderão ser matriculados nessa escola que ofertará ensino técnico e uma formação para os nossos jovens”, destacou Edvaldo Pereira, professor de São Vicente Férrer.

“É um momento muito importante para a história da educação da Baixada Maranhense. É uma satisfação muito grande saber que esses estudantes estão tendo a oportunidade de ter uma educação de qualidade e gratuita”, enfatizou a professora de Arte do IEMA, Jairiane Muniz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *