Antibióticos: especialista explica a maneira correta de usá-los

Conquista revolucionária da medicina moderna, os antibióticos são capazes de salvar vidas e tratar uma ampla variedade de infecções bacterianas. No entanto, sua eficácia e benefícios estão intimamente ligados à forma como são usados. Consumi-los de maneira inadequada, fora das orientações médicas, têm implicações significativas para a saúde pública, incluindo o desenvolvimento de resistência bacteriana, o aumento de efeitos colaterais e a redução da eficácia.

Quando se fala em antibiótico, alguns mitos comuns podem ser facilmente compartilhados no dia a dia, o que prejudica, inclusive, a melhora do organismo ao tomar os medicamentos. Por isso, a professora e coordenadora do curso de Farmácia do Centro Universitário Estácio São Luís, Alana Silva, esclarece dúvidas relacionadas a esse tema. Afinal, é realmente necessário ingerir o remédio no mesmo horário? “É importante tomar os antibióticos no mesmo horário conforme prescrição médica. Isso ajuda a manter uma concentração constante do medicamento no organismo, o que é necessário para combater eficazmente a infecção. A irregularidade nos horários pode comprometer a eficácia do tratamento”, explica.

E, ao primeiro sinal de melhora, muitas pessoas pensam que já é hora de interromper o uso do antibiótico. Mas atenção: a pausa antes do período correto pode prejudicar a sua saúde. “Não é recomendado interromper o uso de antibióticos mesmo se os sintomas desaparecerem. É crucial completar todo o ciclo de tratamento prescrito pelo médico, mesmo que você se sinta melhor, para garantir que todas as bactérias causadoras da infecção sejam eliminadas e evitar recorrências”, afirma a farmacêutica.

Então, se é preciso tomar toda a quantidade necessária para a recuperação do organismo, também é essencial não guardar sobras de medicamentos. E fique de olho: caso tenha uma quantidade a mais do remédio, o destino certo não é o armário de casa! “Se houver uma quantidade remanescente além do necessário para o tratamento, é apropriado descartá-lo na farmácia onde o medicamento foi adquirido. Além disso, é crucial seguir a prescrição médica ao usar o medicamento. A aquisição de antibióticos sem prescrição médica ou odontológica não é recomendada, uma vez que somente esses profissionais têm a capacidade de determinar a necessidade e o tipo adequado de antibiótico para uma infecção específica”, finaliza a professora.

Lembre-se sempre de seguir as orientações farmacêuticas para o uso adequado de antibióticos. Assim, você contribui para a eficácia do tratamento em benefício da sua saúde e a preservação desses medicamentos.