Além da semana santa: benefícios dos peixes para a saúde

Aos 78 anos, a aposentada Teodora Lima não abre mão de ter peixe no prato em alguns dias da semana. “Desde pequena, sempre gostei de comer peixe e posso dizer que é a minha proteína preferida”. De água salgada, ela é fã da pescada e do bandeirado, mas quando se fala em peixe de água doce, foi a tilápia que a conquistou. Ligado à prática religiosa de jejum e abstinência nessa época do ano, o consumo de peixe é tradição na Semana Santa, período que antecede a Páscoa. Mas, você sabia que incluir o alimento na sua dieta vai trazer vantagens o ano inteiro?

Assado e cozido são as duas formas mais saudáveis de consumir a proteína e, de acordo com a nutricionista do Grupo Mateus, Luciana Sousa, o peixe é uma opção coringa até para quem está em processo de emagrecimento. “Seu teor de gordura e calorias é muito baixo, então, é um ótimo aliado para quem busca perder peso. Além disso, são ricos em proteínas de alto valor biológico, ferro de boa disponibilidade e vitaminas como A, E e do complexo B e D, além disso possuem minerais como cálcio, zinco, iodo e a maioria dos peixes contam com uma boa concentração de ômega 3”, explica. 

Como uma boa religiosa, Teodora faz questão de manter a tradição de todos os anos e revela o prato que fará nesta semana. “Comer peixe, para a fé católica, significa também praticar a caridade com simplicidade. Aqui já escolhemos: na sexta-feira, a tilápia assada será a estrela da mesa”, conta a idosa, que também come peixe pelo menos uma ou duas vezes por semana ao longo do ano. 

E segundo a especialista, a aposentada é um bom exemplo da recomendação da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura. “De acordo com a FAO, é indicada a ingestão de pescados duas ou mais vezes por semana em porções de 140g. Já a OMS (Organização Mundial de Saúde), recomenda de uma a duas porções semanais e a ingestão de 12kg ao ano por habitante”, finalizou Luciana.