O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

AGED reúne com proprietários de abatedouros frigoríficos para apresentação do SISBI-POA

A equipe técnica da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) promoveu na tarde desta quinta-feira (28) uma reunião com proprietários e responsáveis técnicos de abatedouros frigoríficos para tratar sobre o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) e as vantagens de aderir ao serviço.

O Governo do Maranhão tem trabalhado com o objetivo de gerar mais trabalho, mais renda e alavancar o agronegócio do estado fazendo com que os produtos maranhenses cheguem ao mercado nacional.

A boa notícia é que, assim como os produtos da cadeia do leite e derivados do Maranhão já podem comercializar a sua produção em todo o Brasil graças a adesão do estado ao SISBI, agora é a vez do segmento cárneo no estado se preparar para novos mercados.

O principal objetivo da reunião promovida pela AGED foi de esclarecer as dúvidas dos empresários do setor para fazer a adesão ao SISBI, além de expor o passo a passo necessário para solicitação do serviço.

A Diretora de Defesa e Inspeção Sanitária Animal da AGED, Tânia Duarte, informou que o próximo passo fica por conta dos empresários, que precisam fazer a solicitação e cumprir pré-requisitos importantes, como a implantação dos Programas de Autocontrole (PAC), que são necessários para assegurar a inocuidade, a qualidade e a integridade dos alimentados.

Desde 2019, o Maranhão obteve o reconhecimento conferido pelo Ministério da Agricultura, por meio da Portaria nº 274, de equivalência do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) ao SISBI-POA. A categoria de leite e derivados foi a primeira a ser incluída ao sistema, que em dezembro de 2020, o mapa ampliou para o setor cárneo. Hoje, o estado do Maranhão já tem três estabelecimentos do segmento de leite e derivados habilitados a terem os produtos comercializados em todo o Brasil, sendo um na capital e dois na Região Tocantina.