O Maranhense|Notícias do Estado do Maranhão

AGED realizou a fiscalização do vazio sanitário do algodão na Região Produtiva I do Maranhão

Cerca de 26 mil hectares de terra foram fiscalizados pelas equipes das Unidades Regionais da AGED de Balsas e São João dos Patos, em cumprimento à Portaria AGED Nº 497/2018 que estabelece ações de caráter técnico-administrativo e medidas fitossanitárias obrigatórias visando à prevenção e controle da praga Bicudo-do-algodoeiro no Maranhão e determina o vazio sanitário do algodão em todo Estado.

O vazio sanitário é a ausência total de plantas vivas da cultura do algodão e, de acordo com a portaria, obedece a dois períodos, que vão de 1º de outubro a 30 de novembro de cada ano calendário, para os municípios que compõem a região produtiva I; e de 1º de novembro a 30 de dezembro para os municípios que compõem a região produtiva II. 

Os municípios que são atendidos pelas Unidades Regionais da AGED de Balsas e São João dos Patos foram fiscalizados porque fazem parte da Região Produtiva I. De acordo com o gestor da UR de Balsas, Eugênio Pires na Serra do Penitente foi fiscalizada uma área de 17.789 hectares e na área dos Gerais, a área fiscalizada foi de 8.120 hectares.

Durante a fiscalização foi aplicada uma notificação a uma propriedade no Gerais de Balsas para realizar a destruição das soqueiras remanescentes da cultura do algodão, imediatamente, através de método químico ou mecânico. 

A realização do vazio sanitário, que além de prevenir e controlar a praga do bicudo-do-algodoeiro no Maranhão, visa proteger a agricultura praticada no território maranhense, considerando a importância da cultura do algodoeiro na economia do estado. 

O vazio sanitário do algodão começou para a Região Produtiva II desde o dia 1 de novembro e vai até o dia 30 de dezembro. Nesta região, fazem parte os municípios da Grande Ilha de São Luís, do Litoral Ocidental Maranhense, do Gurupi, do Médio e Baixo Parnaíba, Lençóis Maranhenses, Médio Mearim, Baixada Maranhense e regiões do Centro e Norte do Estado.